Consumo de adoçante associado a carboidrato pode causar disfunções metabólicas

Postado em 22 de maio de 2020 | Autor: Roberta Ciudi

Metabolismo da glicose pode sofrer alterações quando se ingere sucralose juntamente a carboidrato

O adoçante foi desenvolvido com o intuito de fornecer gosto doce a alimentos e bebidas, sem que fosse atribuído aumento de calorias. Os adoçantes estão presentes em diversos alimentos apesar de não haver um consenso científico sobre seus potenciais efeitos sobre a saúde.

Dalenberg e colaboradores  avaliaram a hipótese de que o consumo de Adoçantes Não Calóricos (ANC) está associado com o desenvolvimento de alterações no metabolismo da glicose. No estudo foram selecionados 45 indivíduos saudáveis, divididos entre 3 grupos de modo aleatório. Ao primeiro grupo foi oferecida uma bebida com sucralose (não calórica); ao segundo, uma bebida com sacarose (120 Kcal); e ao terceiro grupo, um “Combo” contendo sucralose não calórica e maltodextrina (120 Kcal).

Os integrantes de cada grupo receberam 7 bebidas de 355mL que deveriam ser ingeridas ao longo de 2 semanas. Foi avaliada a tolerância à glicose e percepção do sabor doce antes a após o consumo destas. A tolerância à glicose foi medida pelo Teste Oral de Tolerância à Glicose e imagens de ressonância magnética foram utilizadas para observar as respostas cerebrais.

Entre os dois grupos que consumiram sacarose e sucralose de modo isolado, não houve nenhuma das alterações esperadas. Porém, o grupo que consumiu o “Combo” apresentou alteração no metabolismo de glicose, sobretudo redução da sensibilidade à insulina, e centrais em relação à resposta cerebral, mas não na percepção de sabor; sugerindo que estas alterações centrais estejam envolvidas na regulação do metabolismo da glicose.

Apesar de não apoiar a hipótese inicial, os resultados condizem com outros estudos que avaliaram o consumo de ANC em alimentos com outros nutrientes, incluindo carboidratos. Assim, o estudo demonstrou que o consumo de ANC associados a carboidratos pode promover redução da sensibilidade à insulina; os mecanismos pelos quais isso ocorre ainda não foram elucidados, mas há indícios que isso se dê por alterações na sensibilidade à insulina ou por alterações nos transportadores intestinais GLUT-2 e SGLT-1.

Referências

Dalenberg et al., 2020. Short-Term Consumption of Sucralose With, but Not Without, Carbohydrate Impairs Neural and Metabolic Sensitivity to Sugar in Humans. Cell Metabolism 31, 493–502 March 3.

Leia também