Desfechos do COVID-19 em gestantes e parturientes

Postado em 23 de março de 2020 | Autor: Marcella Gava

Todas as gestantes com pneumonia por COVID-19 apresentaram manifestações e características tomográficas de pneumonia

Estudo descreveu as manifestações clínicas e características de TC da pneumonia por corona vírus (COVID-19) em 15 gestantes a fim de prever alguma evidencia inicial para guiar tratamento neste público que apresentar pneumonia por COVID-19. Para isso foram avaliaram dados clínicos e de TC de gestantes internadas com este diagnóstico. A TC foi realizada no modo baixa dosagem (120 kVp). Os cinco lobos pulmonares foram avaliados com escore de 0 a 5, onde 0 seria sem envolvimento, 1 envolvimento <5%, 2 25% de envolvimento, 3 26 a 49%, 4 50 a 75% de envolvimento e 5 mais que 75% de envolvimento

Todas as 15 mulheres grávidas com pneumonia por COVID-19 tiveram RT-PCR para SARS-CoV-2 positivo na internação e diagnóstico de pneumonia leve. Elas tinham entre 23 e 40 anos de idade e 12 e 38 semanas de gestação. 13 apresentaram febre entre 37,6-39,0ºC com início em 2-10 dias antes da admissão. Nove também apresentaram tosse, quatro fadiga, três dores musculares, uma dispneia, uma dor de garganta e uma diarreia e duas não apresentaram sintomas. Uma paciente teve febre pós parto que cessou após 1 dia. 12 gestantes apresentaram linfocitopenia e 10 aumento de PCR. Ao final do estudo 11 pacientes tiveram seus bebes e quatro continuam gestantes. Não houve casos de morte ou hipoxia neonatal, morte neonatal, natimorto ou aborto e o Apgar dos RNs foi normal. As 11 parturientes receberam cateter de O2 e antibioticoterapia empírica antes do parto e tratamento antiviral após o parto. Ao final do estudo, 14 das 15 mulheres apresentaram negativação do RT-PCR para SARS-CoV-2 e normalização linfocítica e de PCR. Todos os sintomas desapareceram em todas as pacientes após o tratamento. As imagens tomográficas obtidas antes e após o parto não mostraram sinais de agravamento da pneumonia após o parto.

Assim, o estudo concluiu que todas as mulheres grávidas com pneumonia por COVID-19 no estudo apresentaram quadro clínico com manifestações e características tomográficas de pneumonia. Nenhuma infecção por SARS-CoV-2 foi encontrada nos neonatos. Gravidez e parto não agravaram a severidade da pneumonia por COVID-19. Estes resultados aumentam a dúvida se é necessária terapia antiviral para mulheres grávidas com pneumonia por COVID-19 e indicam que as pacientes grávidas com este diagnóstico devem ser avaliada pelos potenciais riscos para o feto, considerando toxicidade de drogas e infecção viral.

Referência:

Liu D et al. Pregnancy and Perinatal Outcomes of Women With Coronavirus Disease (COVID-19) Pneumonia: A Preliminary Analysis. AJR Am J Roentgenol. 2020 Mar 18:1-6.

Leia também