4 grandes mitos da nutrição esportiva

Postado em 23 de setembro de 2019 | Autor: Redação Nutritotal

Confira o que a ciência já comprovou sobre a alimentação correta para quem pratica exercícios físicos

Quem pratica exercícios físicos com frequência já deve ter ouvido muitas recomendações a respeito de nutrição esportiva. Mas nem sempre elas costumam acertar e podem até surtir o efeito contrário ao desejado.

Por isso, é importante identificar como o corpo age e se sente antes, durante e depois de cada prática esportiva. A seguir, você confere a verdade a respeito de quatro grandes mitos acerca da nutrição para quem se exercita.

Não caia nessa! Os mitos da nutrição esportiva

Você vai ver por que exagerar na água não é recomendado e quais são os nutrientes realmente aliados dos atletas.

Mão segurando tigela em forma de coração com maçãs, laranja, brócolis e tomates-cereja

Uma boa alimentação deve ser aliada de quem pratica exercícios | Imagem: Shutterstock

Não há problema em pular o café da manhã para praticar exercícios

Mito. Um estudo divulgado pelo periódico The Journal of Strength & Conditioning Research investigou praticantes de exercício que pulavam o café da manhã e como isso afetava o gasto energético. Como resultado, eles concluíram que não tomar um café da manhã antes do exercício poderia prejudicar o desempenho de um exercício de resistência, que desenvolve força, potência e resistência muscular.

Tomar água ajuda a tratar as cãibras

Mito. De fato, a desidratação pode aumentar o risco das câimbras associadas ao exercício físico, mas essa associação não é vista em todos os estudos. Ainda, uma pesquisa feita pelo British Medical Journal apontou que a ingestão de água após a desidratação torna os músculos até mais suscetíveis à cãibra muscular. O estudo também apontou que a ingestão de uma solução contendo sódio, potássio, magnésio, cloreto, glicose e outros micronutrientes pode reduzir as cãibras musculares associadas ao exercício, mas lembre-se que o consumo de solução e bebidas com eletrólitos só deve ser feito por indicação e com supervisão de um profissional de saúde

Carboidratos devem ser riscados do cardápio de quem pratica exercício físico

Mito. Um estudo divulgado no periódico Nutrition Today mostra que um fator importante para a nutrição esportiva é manter o carboidrato como um componente-chave da dieta. Segundo os pesquisadores, apesar das proteínas e gordura possuírem funções importantes no organismo para o praticante de atividade física, o carboidrato é o único macronutriente que pode ser decomposto com rapidez suficiente pelo organismo para fornecer a energia que o corpo precisa durante os exercícios de alta intensidade, o que o torna a melhor fonte de energia para o nosso organismo. Consulte seu nutricionista para saber as quantidades diárias do nutriente em sua dieta.

Quanto mais líquido eu consumir antes, durante e após o treino, melhor é

Mito. A desidratação pode trazer consequências sérias para o organismo, e deve ser evitada pelo consumo adequado de líquidos. Mas o excesso de ingestão de líquidos pode comprometer o desempenho e a saúde do indivíduo e deve ser evitado. Uma revisão realizada pela Revista Brasileira de Medicina do Esporte mostrou que quem costuma ingerir água em excesso pode ter uma mudança no balanço de eletrólitos do corpo, e essa situação, se não tratada, pode levar até à morte.

Veja também: Como deve ser a hidratação na atividade física

 

Este conteúdo não substitui a orientação de um especialista. Agende uma consulta com o nutricionista de sua confiança.

Referências bibliográficas:

Naharudin B. et al. Breakfast Omission Reduces Subsequent Resistance Exercise Performance. The Journal of Strength & Conditioning Research, 2019.

Lau W. et al. Water intake after dehydration makes muscles more susceptible to cramp but electrolytes reverse that effect. British Medical Journal, 2019.

Kanter M. High-Quality Carbohydrates and Physical Performance. Nutrition Today, 2018.

Moreira C. et al. Exercise fluid replacement: is thirst enough? Revista Brasileira de Medicina do Esporte, 2006.

Leia também



Assine nossa newsletter: