4 vitaminas e minerais importantes na infância

Postado em 17 de março de 2020 | Autor: Redação Nutritotal

Descubra quais nutrientes não podem faltar para o desenvolvimento das crianças

Assim que o bebê nasce, o leite materno oferece todos os nutrientes que ele precisa. Segundo boletim da Sociedade de Pediatria de São Paulo, é consenso mundial que a amamentação é uma forma inigualável de prover nutrição ideal para o crescimento e desenvolvimento. Agora, quando a criança completa seis meses, ocorre a transição do aleitamento materno exclusivo para o aleitamento materno combinado à introdução de outros alimentos. E é nessa fase que os pais devem começar a se atentar às vitaminas e minerais mais importantes na infância, para oferecer ao pequeno tudo o que ele precisa para crescer com saúde e não sofrer nenhuma deficiência.

Listamos alguns desses nutrientes mais importantes a seguir:

As vitaminas e minerais importantes na infância

Se for detectada carência de alguns desses nutrientes, pode ser indicada suplementação. Mas só o faça sob orientação de um profissional de saúde.

Menina sentada com um prato de verduras à frente. Ela segura um brócolis com o garfo e o leva à boca.

O brócolis é um exemplo de alimento rico em vitamina A, nutriente importante para o crescimento saudável | Imagem: Shutterstock

Vitamina A

De acordo com o Ministério da Saúde, as crianças que passam a receber outros alimentos, além do leite materno, a partir do sexto mês, precisam de quantidades adequadas da vitamina A, pois ela é essencial para o crescimento e o desenvolvimento saudáveis. Fontes de vitamina A na alimentação incluem o espinafre, a cenoura, o fígado bovino cozido e frutas como a abóbora, a acerola e a manga.

Vitamina D

Um estudo publicado pelo periódico Nutrition apontou que crianças na idade pré-escolar que estavam com sobrepeso ou que ficaram muito tempo em casa no período do inverno podem ter deficiência de vitamina D. E segundo a Sociedade Brasileira de Pediatria, essa carência pode estar associada ao surgimento de doenças como o diabetes, a asma, alergias alimentares, doença inflamatória intestinal, entre outros. Algumas fontes de vitamina D incluem leite e seus derivados, além de peixes e fígado, segundo o Ministério da Saúde.

Ferro

A anemia por deficiência de ferro não é só problema de adulto. A Sociedade de Pediatria de São Paulo afirma que ela é a mais comum das carências nutricionais, com maior prevalência em crianças, principalmente nos países em desenvolvimento. Além disso, aquelas com idade entre 6 e 24 meses apresentam risco duas vezes maior para desenvolver a doença, que pode prejudicar o desenvolvimento mental e psicomotor e até mesmo levar à morte, causando aumento de morbidade e mortalidade infantil.

Leia: Você conhece os alimentos mais ricos em ferro?

Zinco

Esse mineral é um elemento de grande importância para o organismo segundo a Sociedade de Pediatria de São Paulo, em especial para o sistema imunológico. Isso porque ele é o segundo elemento-traço mais abundante no corpo humano, sendo importante para o desenvolvimento das crianças. Pode ser encontrado em carnes e peixes.

Assista também: 5 alimentos que toda criança deve comer

 

Este conteúdo não substitui a orientação de um especialista. Agende uma consulta com o nutricionista de sua confiança.

Referências bibliográficas:

Suplementação de nutrientes. Sociedade de Pediatria de São Paulo, 2019.

Lisa K. et al. Vitamin D status in preschool children and its relations to vitamin D sources and body mass index—Fish Intervention Studies-KIDS (FINS-KIDS). Nutrition, 2020.

Manual de Condutas Gerais do Programa Nacional de Suplementação de Vitamina A. Ministério da Saúde, 2013.

Ministério da Saúde, 2019.

Leia também



Assine nossa newsletter: