5 alimentos funcionais e seus benefícios para a saúde

Postado em 24 de outubro de 2019 | Autor: Redação Nutritotal

Conheça ingredientes ricos em nutrientes e que podem ser consumidos todos os dias

Existem alimentos que, além de terem suas funções nutricionais básicas para uma boa alimentação, também possuem benefícios extras. São os chamados alimentos funcionais, que podem afetar positivamente o organismo caso sejam consumidos em uma dieta equilibrada.

Um estudo divulgado pelo periódico Medicines analisou os efeitos dos alimentos funcionais e concluiu que o consumo deles, aliado à dieta mediterrânea, poderia ter uma associação protetora no combate a doenças que afetam a saúde gastrointestinal.

Para saber quais alimentos funcionais podem trazer benefícios à sua saúde, a nutricionista Roberta Lara lista cinco deles que valem a pena incluir na sua dieta, confira:

Alimentos funcionais e seus benefícios

Eles podem ser consumidos diariamente e, inclusive, compor receitas saborosas.

Mesa com alguns alimentos funcionais, como tomate e abacate

Os alimentos funcionais podem afetar positivamente o organismo | Imagem: Shutterstock

Uva roxa

Roberta Lara explica que a uva roxa é fonte de polifenóis, sobretudo de resveratrol, e é um alimento ideal na dieta para prevenção de doenças cardiovasculares. “O resveratrol está presente especialmente na casca da uva e desempenha um papel importante, agindo como inibidor da coagulação do sangue e promovendo alta ação anti-inflamatória, regularizando o metabolismo. Ele atua também no relaxamento dos vasos sanguíneos”, destaca.

Cúrcuma em pó

Também chamado de açafrão-da-terra, é um tempero rico em curcuminoides, sendo a curcumina o principal. A nutricionista afirma que esse fitoativo possui potente ação anti-inflamatória e antioxidante, contribuindo para equilibrar o organismo em processos inflamatórios.

Abacate

O abacate é rico em gorduras monoinsaturadas, vitaminas e, principalmente, em fitoquímicos importantes para a saúde. “O principal deles encontrado é o beta-sitoesterol, capaz de auxiliar no controle dos níveis de colesterol no sangue e na prevenção de doenças cardiovasculares”, pondera. E você pode fazer uma deliciosa guacamole com o uso dessa fruta.

Oleaginosas

Roberta explica que o ideal é o consumo de 28 g de oleaginosas ao dia, o que equivale a um punhado. Um estudo publicado no periódico científico Nutrients, mostrou que consumir um punhado de nozes, castanhas, avelãs e amendoins, duas ou mais vezes por semana, pode reduzir o risco de doenças cardíacas.

Além disso, o equilíbrio de ômega-3 e 6, junto com o selênio presente nas castanhas-do-pará, promove a redução da inflamação sistêmica. “As oleaginosas são ricas em arginina e óxido nítrico, que ajudam na vasodilatação e promovem a adequada oferta de oxigênio e nutrientes aos tecidos do organismo”, afirma.

Tomate e vegetais alaranjados

O licopeno é um pigmento natural sintetizado por plantas e micro-organismos, presente principalmente no tomate e em vegetais alaranjados. O modo de ação do licopeno vem sendo atribuído à saúde cardiovascular, além da ação principal na proteção contra o câncer de próstata. A nutricionista explica que o alto consumo de licopeno pode auxiliar na diminuição do risco de doença cardiovascular, incluindo aterosclerose e infarto.

 

Este conteúdo não substitui a orientação de um especialista. Agende uma consulta com o nutricionista de sua confiança.

Referências bibliográficas:

Roberta Lara é proprietária e responsável técnica do Instituto de Nutrição Roberta Lara. Mestre e doutora em Investigação Biomédica, na área de Concentração Clínica Médica pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (HCFMRP). Pesquisadora colaboradora do Laboratório de Genômica Nutricional (LABGEN) da Faculdade de Ciências Aplicadas (FCA) da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Membro do Núcleo de Nutrição e Saúde Cardiovascular do Departamento de Aterosclerose da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC). Membro do Comitê Científico Consultor Institucional Life Sciences Institute (ILSI).

Brown R. et al. Associations between Nut Consumption and Health Vary between Omnivores, Vegetarians, and Vegans. Nutrients, 2017.

Yu E. et al. Cardiovascular Disease Prevention by Diet Modification. JACC Health Promotion Series, 2018.

Elmaliklis I. et al. Increased Functional Foods’ Consumption and Mediterranean Diet Adherence May Have a Protective Effect in the Appearance of Gastrointestinal Diseases: A Case–Control Study. Medicines, 2019.

Leia também



Assine nossa newsletter: