Por que o carboidrato é importante para quem pratica exercícios físicos?

Postado em 18 de dezembro de 2019 | Autor: Raphael Campanholi

Engana-se quem pensa que cortá-lo de vez seja a solução para melhorar a saúde

Raphael Campanholi

Raphael Campanholi* é nutricionista

O carboidrato, apesar de ser temido por muitos, é o “queridinho” de qualquer exercício físico. Quando se fala em recomendações nutricionais para atingir o máximo de performance, a ingestão ótima de carboidrato deve ser a primeira coisa a se ajustar, pois é a base de tudo. E este é somente o primeiro ponto que precisamos entender antes de continuar a nossa conversa.

Dos três principais macronutrientes da alimentação (carboidrato, proteína e lipídio), o carboidrato é considerado o nutriente mais versátil quando se fala em produção de energia, pois ele pode contribuir tanto em exercícios de alta quanto de baixa intensidade. E quanto maior a intensidade, maior a contribuição do carboidrato nas vias energéticas.

Se você almeja melhorar seu rendimento nos treinos, cortar as fontes de carboidrato da sua dieta é como se você andasse de avião com o objetivo de ver golfinhos, ou seja, não faz sentido algum!

Corte de carboidrato é prejudicial para quem faz exercícios

Podemos afirmar, com segurança, que a restrição crônica de carboidrato prejudica o rendimento do praticante de exercício físico, desde o recreacional até o atleta de alto rendimento.

Os valores recomendados de ingestão de carboidrato antes e durante o treino, assim como a quantidade diária total, variam de acordo com o objetivo, tempo e intensidade do exercício.

Vale ressaltar que em exercícios com duração menor que uma hora, como uma sessão de musculação bem feita, por exemplo, a ingestão de carboidratos durante o treino é plenamente dispensável, pois o gasto energético durante esse intervalo de tempo não é alto o suficiente para comprometer as reservas energéticas do corpo (glicogênio muscular, nesse caso, é a reserva mais utilizada) e, assim, prejudicar o desempenho.

Planejamento nas refeições

Existe um grau de prioridades quando se fala em ingestão de carboidrato para otimizar o rendimento esportivo. Pode ser um “banho de água fria” para muitos, mas uma vez adequada a ingestão diária total desse nutriente, o momento de ingestão passa a ser completamente secundário.

Em outras palavras, consumir uma quantidade adequada de carboidrato (e podemos incluir os demais nutrientes nessa afirmação) ao longo do dia é mais importante para promover um bom rendimento no treinamento do que a presença do mesmo na própria refeição pré-treino.

Procurar um nutricionista atualizado com as últimas recomendações científicas na área de nutrição aplicada ao esporte também é fundamental para auxiliar no seu planejamento alimentar.

Veja também: Menos gordura ou menos carboidrato: o que funciona melhor para emagrecer?

*Raphael Campanholi é nutricionista e Mestrando em Ciências da Saúde pela Faculdade de Medicina do ABC. Membro do corpo diretivo da Associação Brasileira de Nutrição Esportiva (ABNE).

Leia também



Assine nossa newsletter: