fbpx

Atuação do farmacêutico clínico melhora aproveitamento de medicamentos

Postado em 23 de junho de 2006 | Autor: Patricia Logullo

Grande parte dos doentes recebendo nutrição enteral precisam tomar medicamentos, que freqüentemente são administrados pela sonda entérica (nasogástrica ou percutânea). Pesquisadores espanhóis mostraram, em estudo prospectivo, que as modificações na prescrição médica sugeridas pelos farmacêuticos podem melhorar a biodisponibilidade dos fármacos, corrigir o uso de sólidos e líquidos, prevenir interações medicamentosas e do medicamento com os nutrientes e, por fim, facilitar o trabalho dos enfermeiros.

O estudo analisou a evolução de 14 pacientes com diferentes enfermidades internados em diferentes serviços de um hospital terciário de Córdoba, apenas um deles portando sonda percutânea. No período de um mês, 77 medicamentos (pouco mais de cinco por paciente, em média) foram prescritos. O farmacêutico componente da equipe multiprofissional de terapia nutricional local sentiu necessidade de intervir nos casos de 12 pacientes (85,7% dos doentes).

As intervenções se deram em quatro categorias: aumento de biodisponibilidade (3), manipulação correta do medicamento (3), prevenção de interação da droga com nutrientes (3) ou de drogas entre si (1) e prevenção de precipitação (2). Os casos estão descritos abaixo. O farmacêutico aproveitou para atualizar o guia interno de administração de fármacos por sonda nasogástrica, incluindo 310 princípios ativos disponíveis.

“Não existem muitos estudos sobre o acompanhamento farmacoterápico realizado por farmacêuticos em pacientes em nutrição enteral hospitalar”, comentam os autores, “porém os dados de nosso estudo permitem depreender que o papel do farmacêutico na resolução das complicações que podem ocorrer é eficaz e bem aceito”. No trabalho, 100% das modificações propostas pelo farmacêutico foram aceitas pela equipe. “Embora o tempo de observação e o número de pacientes em nosso estudo tenha sido pequeno, o número de intervenções por paciente foi superior ao de outros trabalhos comparáveis”.

Troca da forma sólida para líquida:
* Hidróxido de alumínio comprimido para suspensão
* Digoxina comprimido para suspensão
* Ácido valpróico (valproato de sódio) comprimido para solução

Correção da manipulação de cápsulas e comprimidos com cobertura protetora entérica:
* Ácido valpróico comprimido com cobertura entérica: troca para a forma líquida
* Omeprazol cápsulas com microgrânulos cobertos: abertura da cápsula e diluição dos grânulos em suco de fruta ou em soro glicosado a 5%
* Sorbato de potássio comprimido efervescente: não triturar; dissolver em água até degaseificar


Interação medicamento-nutrientes: todos com sugestão de interrupção da nutrição enteral uma hora antes e duas horas depois da administração dos fármacos:
* Fenitoína
* Sucralfato
* Hidróxido de alumínio

Interação entre dois medicamentos: ciprofloxacino e almagato (administração separada)

Incompatibilidade física (pH 10), que pode levar a precipitação e obstrução da sonda:
* Haloperidol
* Hidróxido de magnésio

Referência (s)

Gago Sanchez AI, Garzas Martin de Almagro C, Cardenas Aranzana M, Calanas

Continente A, Calleja Hernandez MA. Pharmaceutical care for patients with enteral nutrition. Farm Hosp. 2006;30(1):44-8.

Leia também