fbpx


Jovens precisam de tempo e apoio para praticar exercício

Postado em 28 de novembro de 2003 | Autor: Patricia Logullo

Pesquisadores da Universidade de Minnesota avaliaram os fatores associados com a falta de atividade física no dia-a-dia de garotas estudantes. Descobriram que as duas mais importantes razões apontadas por elas para não praticarem exercício regularmente são as restrições de tempo e a falta do incentivo de amigos, familiares e professores. Mas verificaram também que as meninas passam várias horas por semana na frente da televisão. “Os jovens podem estar precisando de auxílio para administrar o próprio tempo”, alertam os autores. “Temos que ajudá-los a tornar o exercício uma prioridade e encontrar maneiras de incluir essa atividade na sua rotina diária”.

As garotas faziam, em média, 1,8 hora de exercício moderado, 3,3 horas de exercício entre moderado a intenso e 1,5 hora por semana de intensa atividade física a cada semana. No entanto, no mesmo intervalo de tempo, passavam 3,3 horas na frente da televisão. De fato, quanto maior o tempo em que cada garota assistia TV, maior o seu índice de massa corpórea (IMC), um índice da adequação do peso para a altura. Entretanto, o estudo não conseguiu demonstrar uma associação estatisticamente significativa entre o IMC e o nível de atividade física — ou seja, a quantidade de exercício realizado na semana não chegou a influir no peso das meninas.

As adolescentes com estilo de vida sedentário estão naturalmente em risco de desenvolver obesidade e os problemas de saúde dela decorrentes. O objetivo da pesquisa foi verificar quais os fatores associados com a quantidade de exercício físico praticado durante a semana. O estudo foi realizado em uma escola pública, com 201 garotas, e teve duração de 8 meses. A média de idade das meninas era de 15,4 anos.

Referência (s)

Neumark-Sztainer D, Story M, Hannan PJ, et al. Factors associated with changes in physical activity: a cohort study of inactive adolescent girls. Arch Pediatr Adolesc Med. 2003;157(8):803-10.

Leia também



Cadastre-se e receba nossa newsletter