fbpx


Mitos e verdades, tire suas dúvidas!

Postado em 20 de março de 2009

Comer fruta após as refeições faz mal? Tirar o miolo do pão emagrece? Quem passa por transplante de rim não pode comer carambola?

Essas e centenas de outras dúvidas chegam todos os dias aos consultórios de nutricionistas no mundo inteiro. À medida que o tempo passa e a população fica mais consciente da importância da alimentação para a saúde e bem estar, aumentam as dúvidas e as lendas em torno da mesa.

Para resolver essas e outras questões simples do dia-a-dia, a nutricionista Lilian Mika Horie, do GANEP Nutrição Humana, explica cada uma delas:

1. Comer mais que cinco frutas por dia faz mal?
Mito. As frutas são consideradas alimentos funcionais, fontes de substâncias bioativas ou fitoquímicos, que conferem diversos benefícios à saúde do ser humano. A recomendação diária para ingestão de frutas é de 3 a 5 porções por dia, mas comer mais que cinco porções por dia não traz malefícios à saúde. Para isso, basta ficar atento em caso de diabetes ou durante dieta para perda de peso. No caso de paciente diabético, ele deve ficar atento à quantidade de frutas, pois elas contêm a frutose, que é um açúcar. E para quem quer perder peso, é importante ficar atento para não ultrapassar a quantidade de calorias máximas para a perda e/ou manutenção de peso.

2. Tirar o miolo do pão ajuda a emagrecer?
Verdade. As pessoas podem tirar o miolo do pão para deixá-lo menos calórico. E eliminar calorias da dieta é um dos objetivos da dieta para perda de peso. Só é preciso ficar claro que, ao contrário do que muitas pessoas pensam, não podemos dizer simplesmente que ‘pão engorda’. O que realmente engorda é a combinação de alimentos calóricos e gordurosos que se come durante o dia.

3. Todas as pessoas precisam ingerir no mínimo 2 litros de água necessária por dia?
Verdade. Embora a quantidade de água necessária por dia varie de acordo com o gasto energético do indivíduo, eliminação hídrica e condições ambientais, o Guia Alimentar para a População Brasileira recomenda a ingestão de pelo menos 2 litros (6-8 copos) de água por dia. Mas dê preferência para consumir água nos intervalos entre as refeições, e não durante elas. Crianças e idosos devem ser estimulados ativamente a ingerir água ao longo do dia, mesmo que não tenham vontade.

4. Pessoas com intolerância a lactose não devem consumir leite ou qualquer de seus derivados?
Mito. A intolerância à lactose é a incapacidade de digerir a lactose (açúcar do leite) devido à ausência ou quantidade insuficiente de enzimas digestivas. O iogurte, no entanto, contém reduzida quantidade de lactose devido ao processo de fermentação do leite, mas mantém a gordura, os minerais e o conteúdo de vitaminas. Portanto, salvo por restrição do médico ou nutricionista, o iogurte pode ser consumido por apresentar bem menos lactose que o leite puro e ser mais fácil de digerir.

5. A melhor hora do dia para comer doces é pela manhã?
Verdade. Porque você terá o resto do dia para queimar estas calorias provenientes do doce. Com o passar do dia, o gasto energético do organismo vai se reduzindo. Mas nunca deixe de incluir no desjejum leite ou iogurte, pão, queijos e frutas.

6. Quem faz transplante de rim não pode comer carambola?
Mito. Quem faz transplante e tem o rim funcionando normalmente pode comer carambola. Quem não pode comer carambola são aqueles que tem o rim funcionando de maneira inadequada, ou seja, pacientes com insuficiência renal. A carambola contém uma substância que o rim não consegue excretar eficientemente e que, se mantida no organismo, pode ser tóxica.

7. Não devemos comer frutas após as refeições?
Mito. Comer frutas após as refeições não traz nenhum malefício à saúde, muito pelo contrário. Ricas em fibras, vitaminas e sais minerais, as frutas são indicadas como sobremesa e também podem ser adicionadas às saladas na tentativa de se atingir a recomendação diária de frutas, que varia de 3 a 5 porções por dia.

8. Comer banana previne câimbras?
Verdade. A banana é um alimento rico em carboidratos, que fornece energia ao organismo; rico em potássio, um mineral fundamental para o bom funcionamento dos músculos; e em vitamina B6, importantíssima para a formação de células do sangue e de substâncias para o cérebro. Durante a prática de atividade física ocorrem perdas de sódio, cloreto e potássio pela transpiração. O potássio auxilia na contração muscular e sua carência pode provocar o surgimento de cãibras, assim como a falta de outros minerais, de hidratação correta ou de carboidratos, que também podem causar este sintoma. A banana é um ótimo alimento para praticantes de atividade física também por ser de fácil digestão.

9. Soja é recomendada para aliviar sintomas da menopausa?
Verdade. As isoflavonas, também chamadas isoflavonóides e que estão presentes na soja, são compostos químicos fenólicos amplamente distribuídos no reino vegetal, pertencentes à classe dos fitoestrógenos, que são estrutural e funcionalmente similares ao estradiol (hormônio feminino). As concentrações de isoflavonas são relativamente maiores nas leguminosas e, em particular, na soja. Evidências científicas permitem reconhecer como viável seu uso para o alívio das ondas de calor associadas à menopausa (“fogachos”) e como auxiliar na redução dos níveis de colesterol, desde que prescrita por profissional habilitado, tendo em vista a quantidade e o período de utilização, bem como restrições a grupos populacionais específicos. Há também alegações dos benefícios das isoflavonas relacionados ao câncer, osteoporose, reposição hormonal e redução do risco de doenças cardiovasculares, mas estes ainda não têm comprovação científica suficiente.

10. Ingestão de frutas pode ser substituída por sucos naturais?
Mito. As frutas são ótimas fontes de vitaminas, sais minerais, fibras e carboidratos. Para uma alimentação equilibrada e saudável, as frutas não podem deixar de fazer parte do cardápio. Saborosas, nutritivas e de fácil digestão, contribuem para o bom funcionamento do intestino, fortalecem o sistema imunológico, protegem o corpo contra doenças e ajudam na redução dos níveis de colesterol e açúcar do sangue. Frutas e sucos são boas fontes de nutrientes para o organismo. Mas ao comer a fruta, as fibras e as vitaminas voláteis, como a vitamina C, estão preservadas. Enquanto que, ao beber o suco, ainda que o consumo seja imediatamente após sua produção, há risco de oxidação e perda dos nutrientes. Além do que, para se preparar boa parte dos sucos, acrescenta-se água ao preparo, reduzindo a quantidade de fruta.

11. Vinho tinto faz bem ao coração, vinho branco não?
Verdade. A diferença entre o vinho tinto e o vinho branco é que o tinto é preparado com a casca da uva, o branco não. Os compostos fenólicos são substâncias antioxidantes presentes na casca, por essa razão somente os vinhos tintos são ricos nesses compostos e, conseqüentemente, fazem bem ao coração. Os antioxidantes presentes na uva têm o papel de melhorar a função endotelial, induzir a vasodilatação das artérias e inibir a oxidação do colesterol LDL (lipoproteína de baixa densidade). Vinhos tintos e brancos também diferem pelo conteúdo de antocianinas, moléculas responsáveis pela pigmentação e, portanto ausentes em uvas brancas. Há evidências de que os fenólicos encontrados em uvas e vinhos tintos podem inibir a oxidação in vitro da LDL, assim como é possível seu uso na prevenção de aterosclerose. É importante salientar que, apesar do vinho tinto ser recomendado para prevenção de doenças cardiovasculares, seu consumo deve ser moderado e feito sob a supervisão e orientação de nutricionista ou médico.

Assine nossa newsletter: