fbpx


Nutrição parenteral cíclica não prejudica o sono

Postado em 25 de abril de 2003 | Autor: Patricia Logullo

Pacientes totalmente dependentes de nutrição parenteral freqüentemente recebem suas infusões à noite, durante o sono, para terem o dia livre de equipos e bombas de infusão. No entanto, muitas vezes se queixam de sono prejudicado. Pesquisadores do Laboratório de Sono da Clínica Mayo, na Flórida, uniram-se à equipe da Divisão de Gastroenterologia e Hepatologia para iniciar estudos para verificar se as noites maldormidas se deviam à doença de base ou à terapia nutricional. Num trabalho piloto, eles descobriram que a qualidade do sono não parece ser influenciada pela nutrição parenteral.

Os pesquisadores estudaram, inicialmente, cinco pacientes em regime de nutrição parenteral total domiciliar, estabelecendo um método de investigação que consiste no acompanhamento, em laboratório de sono, por três noites seguidas. Um mesmo paciente passou uma noite sem infusão (para aclimatação ao ambiente) e outras duas com ou sem infusão. Os cinco pacientes em terapia nutricional foram comparados a controles saudáveis pareados por idade.

O sono dos pacientes em terapia nutricional era, de fato, um pouco pior do que o sono dos controles. No entanto, quando comparadas noites com infusão e noites sem infusão, não foram encontradas diferenças significativas, o que indica que provavelmente os distúrbios de sono não se devem à administração da nutrição parenteral, mas provavelmente à doença de base ou a características pessoais.

Trata-se, evidentemente, de um estudo inicial, que teve apenas uma comunicação breve reportada até o momento. No entanto, é o primeiro a usar métodos de análise do sono estabelecidas em laboratório (como a polissonografia) para efetivamente avaliar a qualidade das noites dos pacientes em terapia nutricional.

Referência (s)

Scolapio JS, Savoy AD, Kaplan J, et al. Sleep patterns of cyclic parenteral nutrition, a pilot study: are there sleepless nights? JPEN J Parenter Enteral Nut. 2002;26(3):214-7.

Assine nossa newsletter: