fbpx


Nutrição para prevenção do câncer de pulmão

Postado em 27 de agosto de 2010

Em entrevista exclusiva ao Nutritotal, a bioestatística Valéria Troncoso Baltar, doutoranda em Epidemiologia da Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo, relatou alguns dados de sua pesquisa, que avalia alguns mecanismos para o desenvolvimento do câncer de pulmão. A pesquisadora relaciona alguns aspectos nutricionais para a prevenção da doença.

1. Quais são os fatores de risco para o câncer de pulmão?
O principal fator de risco para ocorrência de câncer de pulmão é o tabagismo. Outros agentes químicos como, por exemplo, o arsênico e o asbestos (também conhecido como amianto) são fatores de risco encontrados em ambientes de trabalho industrial, sendo nocivos quando inalados. A poluição do ar (por meio de ozônio,material particulado, dióxido de nitrogênio e dióxido de enxofre, entre outros) também tem sido ligada ao aumento do risco desse tipo de câncer.

Mais recentemente, além dos fatores genéticos e os citados acima, fatores dietéticos vêm sendo estudados. O baixo consumo de proteína, folato e algumas vitaminas do complexo B estão associados ao aumento do risco de câncer de pulmão.

2. O que acontece quando o organismo é exposto a alterações que não afetam o código genético, mas afetam a expressão gênica?
Quando o organismo humano é exposto a uma alteração na expressão gênica, ou seja, no fenótipo, pode ocorrer o desenvolvimento de tumor. Isso pode acontecer mesmo sem ocorrer uma alteração genética (apenas epigenética).

A metilação (adição de um grupo metil, CH3) aberrante do DNA é uma alteração epigenética, que faz parte do mecanismo de silenciamento de supressores de tumores, ou seja, pode gerar tumores.

A diferença é que uma alteração epigenética é reversível e mudanças de hábito podem significar a redução do risco de câncer.

3. A dieta pode atuar como fator protetor? Quais seriam os nutrientes específicos e quais são suas principais fontes?
Estamos trabalhando em nosso estudo com vitaminas do complexo B e aminoácidos que fazem parte do ciclo do carbono 1. Nesse ciclo, que está ligado à metilação do DNA e a síntese de nucleotídeos, encontramos que as vitaminas B6, B12, folato e também o aminoácido metionina, desempenham um papel importante na prevenção do câncer de pulmão. Então, uma dieta balanceada e rica com esses nutrientes pode atuar como fator protetor para câncer de pulmão.

As principais fontes são: cereais e grãos (vitamina B6), carnes e produtos lácteos (vitamina B12 e metionina), folhas verdes escuras e feijões (folato).

4. A quantidade desses nutrientes, vindos dos alimentos in-natura, é suficiente para proporcionar os efeitos desejados?
Acreditamos que a ingestão e absorção desses nutrientes in-natura são suficientes para fazer esse ciclo se manter em equilíbrio. O ideal é manter o ciclo sempre balanceado, pois a ruptura dele é que vai gerar um aumento do risco para o desenvolvimento do câncer, em consequência à falta de algum desses nutrientes. Nosso estudo não incluiu suplementação.

5. Esta recomendação vale para quem já tem a doença ou para quem deseja se prevenir?
Nosso estudo avaliou apenas pessoas saudáveis, que ao longo dos 10 anos de acompanhamento acabaram ou não desenvolvendo a doença. Não podemos afirmar que seja uma forma de tratamento, inclusive há estudos que sugerem que a ingestão de folato por pessoas com lesões pré-neoplásicas acelera o processo carcinogênico.

Assine nossa newsletter: