fbpx


Probióticos: os riscos e os benefícios para a saúde

Postado em 17 de dezembro de 2009

Confira entrevista exclusiva com Guilherme Rodrigues, responsável por assuntos científicos na Danone, que revela as novidades e as principais utilizações dos probióticos atualmente

1. O que são probióticos?
Probióticos são microorganismos que comprovadamente promovem benefícios para a saúde de quem os consome. Os probióticos estão presentes, além dos alimentos, em soluções tópicas, por exemplo.

2. Qual a principal ação dos probióticos no organismo humano? 
São vários os tipos de probióticos e os benefícios que podem trazer ao organismo. Cada cepa probiótica bacteriana promove um benefício específico, da mesma forma que cada cepa patológica provoca uma doença diferente. Assim, analogamente, as ações dos probióticos no organismo podem ser variadas.

3. Quem pode se beneficiar com o uso dos probióticos? 
Qualquer indivíduo saudável pode introduzir alimentos com probióticos em sua dieta. A resposta do consumo varia de indivíduo a indivíduo, dependendo de uma grande gama de fatores, principalmente da frequência de consumo. Indivíduos sob tratamento ou que necessitem de cuidados nutricionais especiais devem consultar um médico ou nutricionista sobre a melhor maneira de introduzir probióticos em suas dietas.

4. Pode dar algum exemplo? 
No caso do probiótico L. casei defensis, o consumo é indicado para pessoas saudáveis que desejem estimular a resposta imunológica de seu organismo, quando atingidos por algum agente patogênico, reduzindo o risco da ocorrência de algumas infecções.

5. Como podemos nos certificar dos benefícios dos probióticos? 
Essa análise é feita produto a produto. Não há uma análise generalizada de um probiótico que sirva para qualquer produto indiscriminadamente. Por isso é importante a comprovação clínica do probiótico. O processo de avaliação clínica engloba a pesquisa dessas características de benefício, segurança, etc. A OMS (Organização Mundial da Saúde) tem uma diretriz que indica quais os procedimentos que devem ser seguidos para que você indique determinada bactéria como sendo probiótica.

6. Há dificuldade para a administração de probióticos em hospitais? 
Não, pelo contrário. Estamos lidando com um alimento que deve ser introduzido como parte da dieta.

7. Faz parte da consulta nutricional a orientação para o consumo de probióticos? Deveria fazer? 
Hoje em dia há uma grande parcela de nutricionistas que consideram que esse é um aspecto importante que deve de ser observado em uma consulta, e nestes casos o consumo de probiótico tem feito parte de suas rotinas. Como um alimento, deve ser tratado como tal. A decisão de consumo por uma pessoa saudável é dela mesma, podendo, como observado cada vez com mais frequência, partir da indicação de um médico ou nutricionista.

8. Há contra-indicações no uso de probióticos? 
Não há contra-indicação do consumo de alimentos com probióticos para pessoas saudáveis. Indivíduos que necessitem de cuidados especiais devem consultar um médico ou nutricionista sobre a melhor maneira de introduzir alimentos probióticos em sua dieta.

9. No dia-a-dia, quais as principais fontes de probióticos e como podemos consumi-los a fim de trazer benefícios à saúde? 
Não existe uma fonte natural de probióticos. Como a maioria dos probióticos bactérias, tem de ser cultivados e devem estar em uma concentração adequada no alimento. Portanto, as pessoas devem estar atentas à procedência dos produtos que consomem e não se deixar enganar por aqueles de procedência duvidosa. Ainda, é importante que se observe a frequência de consumo deste alimento.

Assine nossa newsletter: