fbpx


Anticoncepcionais e o risco às bactérias do intestino

Postado em 31 de janeiro de 2019 | Autor: Redação Nutritotal

Inflamações intestinais e doença de Crohn podem estar relacionados ao uso frequente do medicamento

riscos dos anticoncepcionais

Hormônios da pílula podem afetar a flora intestinal / Imagem: Shutterstock

 

Há mais de meio século as pílulas anticoncepcionais são a opção da maioria das mulheres para evitar a gravidez e diminuir desconfortos menstruais. Mas o medicamento não traz só benefícios. Inflamações intestinais e doença de Crohn aparecem agora entre os possíveis riscos dos anticoncepcionais, segundo dois estudos recentemente publicados.

Esses problemas se somam a outras reações já relatadas quanto ao uso frequente do medicamento, como dores de cabeça, ganho de peso, náuseas e alterações no humor. Entenda agora as novas revelações sobre os riscos dos anticoncepcionais para as bactérias do intestino.

Os riscos dos anticoncepcionais afetarem o intestino

Cientistas apontam que o uso prolongado de anticoncepcionais orais pode estar relacionado a doenças inflamatórias do intestino. Isso acontece porque, ao passar pelo órgão, os hormônios da pílula alteram a composição da flora intestinal, a grande responsável pelo processo de digestão e monitoramento de micro-organismos em nosso corpo.

Esse desequilíbrio intestinal pode provocar inchaço, diarreia, dores de cabeça, dor abdominal, prisão de ventre e indigestão. Casos mais graves estariam relacionados à inflamação no sistema gastrointestinal, incluindo a doença de Crohn. Pacientes com predisposição genética para a doença teriam até três vezes mais chances de desenvolvê-la com o uso da pílula por um período maior que cinco anos.

Embora haja uma ligação entre o contraceptivo oral e problemas gastrointestinais, ainda não está comprovado que um é a causa definitiva do outro. Mas, mesmo com os estudos em andamento e a redução nos níveis de estrogênio presente nos contraceptivos orais realizada em 2010, é bom prestar atenção à saúde do intestino ao fazer uso de pílulas e consultar o médico ao notar alteração importante na evacuação, para evitar possíveis riscos dos anticoncepcionais.

Uma flora intestinal saudável

Um microbioma intestinal saudável é essencial para a absorção de nutrientes e a eliminação de toxinas e substâncias químicas indesejadas do organismo. Além disso, quando o intestino está bem, ele pode ajudar o corpo todo a regular os hormônios, auxiliar na manutenção do peso e apoiar o sistema imunológico.

Manter a saúde do órgão é possível com algumas mudanças importantes de hábitos, como priorizar uma alimentação saudável e que afasta o risco da obesidade, praticar atividades físicas regularmente e evitar dois grandes vilões do intestino: o álcool e o tabaco.

Poder contar com a dupla flora intestinal equilibrada e uso seguro de pílulas anticoncepcionais é sinal de mais saúde. Procure sempre o seu médico de confiança quando perceber mudanças e desconfortos intestinais se estiver usando o medicamento.

 

Este conteúdo não substitui a orientação de um especialista. Agende uma consulta com o nutricionista de sua confiança.

Referências bibliográficas:

Hamed Khalili, Fredrik Granath,Karin E. Smedby, Anders Ekbom, Martin Neovius, Andrew T. Chan, Ola Olen. Association Between Long-term Oral Contraceptive Use and Risk of Crohn’s Disease Complications in a Nationwide Study. Gastroenterology. 2016.

Khalili H, Higuchi LM, Ananthakrishnan AN, Richter JM, Feskanich D, Fuchs CS, Chan AT. Oral contraceptives, reproductive factors and risk of inflammatory bowel disease. Epub 2012.

Nutritotal Pro. Acesso em 23 de janeiro de 2019.

-

Assine nossa newsletter: