fbpx


Colágeno deixa a pele mais firme? Veja mitos e verdades e quando é hora de suplementar

Postado em 9 de agosto de 2021 | Autor: Redação Nutritotal

Saiba mais sobre a proteína da beleza no organismo

Em busca de cabelos mais sedosos, pele firme e unhas menos quebradiças, muita gente recorre aos suplementos de colágeno, a proteína mais abundante do corpo humano. Porém, atualmente, existem cerca de 28 tipos de colágeno, o que acaba gerando dúvidas na hora de optar por produtos com o nutriente.

Se você está pensando em fazer uso de colágeno mas ainda quer saber mais sobre ele, confira a seguir os principais mitos e verdades acerca da proteína. Com base em estudos científicos, desvendamos tudo o que você precisa saber sobre ela. Confira:

4 mitos e verdades sobre o colágeno

Mulher se olhando no espelho com as mãos no rosto e sorrindo

Imagem: Shutterstock

A produção de colágeno diminui na fase adulta

Parcialmente verdade. Embora a produção de colágeno no corpo aconteça durante toda a vida, a partir dos 30 anos começamos a sofrer redução da sua síntese. Já a partir dos 40, essa queda fica mais acentuada. E, além do envelhecimento, outros fatores podem contribuir para redução de colágeno, como aumento da produção de radicais livres, exposição excessiva ao sol, dieta inadequada, tabagismo, alcoolismo e doenças.

A falta de colágeno pode afetar o aspecto da pele

Verdade. Alguns dos sinais mais visíveis da deficiência de colágeno são observados na pele, em especial a elasticidade é diminuída e surgem linhas e rugas, tornando-a cada vez mais fina e seca.

Todos os tipos de colágeno exercem a mesma função no organismo

Mito. Dos 28 tipos de colágeno conhecidos, cada um age em um órgão diferente no corpo humano. O tipo I, por exemplo, está presente na pele, ossos, dentes e tendões, e é o mais conhecido e abundante no organismo. Já o tipo II está nas cartilagens, o tipo III nos músculos e vasos sanguíneos, e assim por diante. Por isso, ao optar pelo suplemento de colágeno, é preciso considerar a ação esperada de acordo com o tipo de colágeno indicado na embalagem.

Leia também: Como escolher um bom colágeno?

Colágeno não precisa de indicação médica ou nutricional

Mito. Apesar de ser um tipo de suplementação segura e sem efeitos adversos corriqueiros, é necessário sempre consultar um médico ou nutricionista para entender se o seu organismo precisa mesmo de colágeno e qual tipo é o mais indicado, de acordo com as suas necessidades fisiológicas.

Para saber mais

A nutricionista Georgia Castro fala mais sobre o colágeno, os seus efeitos na pele e como deve ser a suplementação no vídeo a seguir:

Aproveite e inscreva-se no canal do Nutritotal Para Todos no YouTube, tem sempre dicas de grandes especialistas em saúde e nutrição esperando por você!

 

Este conteúdo não substitui a orientação de um especialista. Agende uma consulta com o nutricionista de sua confiança.

Referências bibliográficas:

Franchesca D. et al. Oral Collagen Supplementation: A Systematic Review of Dermatological Applications. J Drugs Dermatol. 2019

Liane B. et al. A Collagen Supplement Improves Skin Hydration, Elasticity, Roughness, and Density: results of a randomized, placebo-controlled, blind study. Nutrients, 2019.

Irene D. et al. Nutricosmetics: a brief overview. Phytotherapy Research, 2019.

Andrew K. et al. What is the role of peptide fragments of collagen I and IV in health and disease? Life Sciences, 2019.

-

Assine nossa newsletter: