fbpx

3 testes que indicam se você tem intolerância alimentar

Postado em 22 de fevereiro de 2019 | Autor: Redação Nutritotal

Conheça agora os exames que os médicos pedem para confirmar casos de alergia e intolerância a algum alimento, em qualquer idade

Mesa com frutas, ovos, oleaginosas e peixe servido

Alguns alimentos provocam intolerância | Imagem: Shutterstock

Ovos, leite, peixe, crustáceos, castanhas, amendoim, trigo e soja. Esses são os alimentos que mais costumam provocar reação alérgica após o consumo. O problema é que quando uma pessoa alérgica come algo dessa lista, ela pode ter reações como vermelhidão na pele, coceira, problemas estomacais e até sufocamento. Mas, para prevenir, alguns testes de intolerância alimentar podem apontar o problema – e evitar surpresas.

Para saber se, de fato, você é alérgico a um crustáceo, intolerante à lactose ou mesmo um paciente celíaco, existe hoje em dia uma série de testes laboratoriais específicos que variam de acordo com o tipo de reação em cada indivíduo. Confira agora três dos mais utilizados:

Testes de intolerância alimentar

1. Teste sanguíneo

Ao testar a sensibilidade alimentar, o sangue extraído é exposto a vários tipos de alimentos e componentes. O grau de ligação do anticorpo da imunoglobulina G (IgG) a cada alimento é medido e, com isso, os resultados são especificados de acordo com cada variação. É possível especificar até quais alimentos de uma determinada categoria reagem ao teste, como laticínios e derivados de castanhas.

2. Teste da dieta de eliminação

Com acompanhamento nutricional constante, esse tipo de teste sugere que o paciente deixe de comer alguns alimentos específicos por um tempo e, durante um teste cego ou sem saber, esses itens sejam consumidos novamente, mas dessa vez sob análise de um nutricionista. Os efeitos de sensibilidade e reação são registrados, em especial para quem possui doença celíaca.

3. Teste citotóxico

Baseado nas células do corpo, o princípio desse teste de intolerância alimentar é o mesmo do sanguíneo – por meio da retirada do líquido vermelho da veia do paciente. Porém, ao invés de reagir com os anticorpos imunes do corpo, ele foca nos glóbulos brancos, que podem encolher e mudar do estado sólido para líquido durante a análise laboratorial. Apesar de ser usado em alguns laboratórios, os cientistas alegam que ele não é tão preciso quanto o teste sanguíneo.

 

Este conteúdo não substitui a orientação de um especialista. Agende uma consulta com o nutricionista de sua confiança.

Referências bibliográficas

Lavine, Elana. Blood testing for sensitivity, allergy or intolerance to food. CMAJ, 2012.

Neuendorf R. et. Impact of Food Immunoglobulin G-Based Elimination Diet on Subsequent Food Immunoglobulin G and Quality of Life in Overweight/Obese Adults. J Altern Complement Med, 2018.

US Food & Drug Administration. Cytotoxic Testing for Allergic Diseases. 2015.

Leia também