fbpx


Anemia ferropriva: o que é? Entenda quais são os sintomas!

Postado em 18 de novembro de 2021 | Autor: Redação Nutritotal

Falta de ferro no organismo pode causar problemas graves de saúde

Assim como é preciso de energia para usar um eletrodoméstico ou de combustível para ligar um automóvel, o nosso corpo também necessita de nutrientes para funcionar normalmente. E um deles, sem sombra de dúvidas, é o ferro.

Presente em alimentos como fígado bovino, ovos, agrião e feijão, esse mineral é importante para evitar uma doença grave e letal: a anemia ferropriva. Muitas vezes, esse problema de saúde pode ser silencioso, ou seja, não apresentar sintomas visíveis.

Por isso, é necessário acompanhar por meio de exames de sangue a quantidade de ferro presente no organismo e o nível das hemoglobinas, também chamadas de glóbulos vermelhos saudáveis.

A seguir, listamos mais detalhes sobre essa doença, baseado em estudos científicos:

Anemia ferropriva: tudo o que você precisa saber

Como ela surge? Quais são os seus sintomas? Existe tratamento? Respondemos essas e outras dúvidas abaixo:

Mostruário com várias coletas de sangue

Imagem: Shutterstock

Como surge a anemia ferropriva

Geralmente, o corpo precisa de tempo para absorver o ferro obtido por meio de uma alimentação equilibrada. Quando não há uma quantidade suficiente desse nutriente, ou caso ocorra uma perda de sangue internamente, pode ser que aconteça a anemia ferropriva.

Entre outras causas, é possível citar falta de fontes de ferro na alimentação, histórico familiar da doença, insuficiência renal ou condições que favoreçam a perda desse nutriente.

Grupos mais propensos

A idade é algo a ser levado em conta quando o assunto é anemia ferropriva. Normalmente, bebês em fase de transição entre o aleitamento materno e a alimentação sólida podem apresentar problemas de deficiência de ferro. Pessoas com mais idade, acima de 65 anos, gestantes e atletas de alta performance são outros grupos de atenção.

O alerta também é válido para vegetarianos e veganos. Muitas pessoas que seguem uma alimentação que restringe carnes, peixes, ovos e outros alimentos de origem animal podem apresentar um nível mais baixos de ferro no sangue.

Entretanto, existem fontes adequadas desse nutriente na alimentação vegetariana e vegana. É o caso de leguminosas como o feijão e o grão de bico, além de verduras como a catalonha e o agrião.

Consulte um nutricionista que possa ajudar com uma reeducação alimentar que ofereça esse nutriente no seu dia a dia.

Sintomas comuns

Em casos leves e moderados, pode ser que sequer o paciente detecte sinais de que algo está errado. Por isso, é preciso acompanhar exames médicos periódicos que identifiquem os níveis de hemoglobina no sangue.

Porém, em casos mais graves, o paciente pode relatar sintomas como cansaço e fadiga constantes, falta de ar, dores no peito, entre outros.

Diagnóstico e tratamento

A anemia ferropriva pode ser detectada com o auxílio de exames de sangue de rotina quando você visita seu médico para um check-up, por exemplo. O especialista também pode identificar fatores de risco e sintomas ligados a esse problema durante a consulta.

Em relação ao tratamento, é preciso trocar hábitos de vida que facilitem a absorção de ferro, em especial na hora das refeições. Em casos mais graves, pode ser necessário o uso de suplementos de ferro, transfusões de sangue e cirurgias.

Leia a seguir: Você conhece os alimentos mais ricos em ferro?

*Este conteúdo não substitui a orientação de um especialista. Agende uma consulta com o nutricionista de sua confiança.

Iron-Deficiency Anemia. NIH, 2020.

Michael A. et al. Causes and diagnosis of iron deficiency and iron deficiency anemia in adults. Georgetown University School of Medicine, 2021.

-

Assine nossa newsletter: