fbpx

Oleaginosas reduzem o risco de câncer colorretal

Postado em 31 de janeiro de 2019 | Autor: Redação Nutritotal

Uma porção de nozes e castanhas por dia reduz as chances do tumor de intestino aparecer. Saiba os benefícios desses alimentos

20 g de nuts por dia já previnem a doença | Imagem: Shutterstock

O câncer colorretal surge quando células que revestem o cólon (intestino grosso) ou o reto têm um crescimento desordenado. No organismo, o cólon é o responsável por receber os resíduos do corpo e enviar para o reto, que dá início ao processo de eliminação feito através das fezes. É por isso que entre os sintomas do câncer colorretal estão incômodos como intestino preso ou diarreia, sangramento e cólicas, desconforto na barriga, dor pélvica, urgência para evacuar e sensação de que não se pode esvaziar o intestino por completo, além de fadiga sem explicação, perda de apetite e de peso.

Apesar de serem diversos os fatores que levam ao aparecimento da doença, a ciência descobriu que é possível reduzir seu risco ao adotar medidas simples, entre elas o consumo de oleaginosas. Entenda melhor essa relação a seguir.

É possível prevenir

Para se proteger contra o câncer colorretal é preciso se exercitar e adotar uma alimentação balanceada, já que aqueles que possuem maus hábitos como uma dieta rica em gordura, tabagismo e consumo excessivo de álcool estão mais predispostos a desenvolver a doença. E quando o assunto é o cardápio preventivo, a Imperial College London, da Inglaterra, dá uma dica: não deixe de incluir nele as oleaginosas.

A recomendação vem de uma análise feita pelos cientistas em cima de 29 estudos publicados em todo o mundo sobre as nuts (nome em inglês dado às oleaginosas, que viraram sinônimo do alimento em todo o mundo). Foram mais de 819 mil pessoas que tiveram seus dados analisados e a conclusão dos pesquisadores foi uma só: a ingestão de todos os tipos de oleaginosas, como castanhas, avelãs e nozes, além do amendoim – que na verdade é leguminosa -, reduz o risco do aparecimento do câncer colorretal.

Para obter o benefício, de acordo com o estudo, é preciso consumir 20 g de nuts por dia – o equivalente a um punhado. A quantidade é suficiente para reduzir em até 15% a chance de câncer.

A proteção acontece porque a fibra presente nesse tipo de alimento aumenta o trânsito intestinal e a produção de fezes, altera o metabolismo dos sais biliares, modifica a microflora e diminui o pH do intestino grosso.

Um punhado de saúde

Mas os benefícios parecem ir além da proteção contra o câncer colorretal. De acordo com o mesmo estudo, o consumo de 20 g de nuts por dia também reduz em até 30% o risco de doença cardíaca coronária, em quase 50% as chances de morte por doença respiratória e em 40% o aparecimento de diabetes tipo 2.

Manter tantos males afastados com apenas um punhado das oleaginosas é possível graças aos componentes do alimento que evitam a inflamação e a oxidação de moléculas, como é o caso de gorduras insaturadas, proteínas, vitamina E e do complexo B, fibras e antioxidantes.

Que tal incluir um punhado de nuts no seu próximo lanche para diminuir os riscos do surgimento do câncer colorretal? Converse com o seu nutricionista para conferir qual a quantidade ideal para o seu consumo, afinal, mesmo sendo muito saudáveis, é preciso lembrar que as oleaginosas também são ricas em calorias.

 

Este conteúdo não substitui a orientação de um especialista. Agende uma consulta com o nutricionista de sua confiança.

Referência bibliográfica

Dagfinn Aune, NaNa Keum, Edward Giovannucci, Lars T. Fadnes, Paolo Boffetta, Darren C. Greenwood, Serena Tonstad, Lars J. Vatten, Elio Riboli and Teresa Norat. Nut consumption and risk of cardiovascular disease, total cancer, all-cause and cause-specific mortality: a systematic review and dose-response meta-analysis of prospective studies. BMC Medicine, 2016.

Leia também



Assine nossa newsletter: