fbpx

Como usar o alecrim para cuidar da saúde

Postado em 6 de novembro de 2019 | Autor: Lúcia Endriukaite

São muitos os benefícios dessa erva aromática cujo uso medicinal é conhecido há anos

Lúcia Endriukaite

Lúcia Endriukaite é nutricionista*

O arbusto aromático, originário da região do mediterrâneo, recebe o nome científico de Rosmarinus officinalis L., embora seja muito mais conhecido apenas como alecrim. Sua presença na história sempre foi marcante, seja pelo uso medicinal, cosmético, como ingrediente da culinária e práticas espirituais ou rituais. E a versatilidade não é à toa, já que os benefícios do alecrim para a saúde são diversos.

Quais os benefícios do alecrim para a saúde?

Sua composição de fitoquímicos é rica e complexa, com a presença de óleos essenciais, terpenoides, flavonoides e ácidos fenólicos. Essas substâncias podem vir a apresentar alguns benefícios do alecrim para a saúde.

O ácido rosmarinico, por exemplo, possui uma atividade antioxidante e anti-inflamatória. Mas vale lembrar que o conjunto de fitoquímicos como ácido carnosico, carnosol, rosmanol também ajudam nessa função.

Já os ácidos fenólicos são responsáveis pelo aumento da secreção da bile no fígado e aumentam a transferência dessa secreção da vesícula para o intestino. Já a função antiespasmódica (que inibe a motilidade da musculatura visceral e pode ser usada para acabar com as cólicas intestinais) ocorre pela ação do óleo essencial do alecrim sobre a musculatura lisa, interferindo em um neurotransmissor chamado acetilcolina, que provoca o estímulo ou contração dessa musculatura.

Melhora da digestão e outros usos confirmados

Outro benefício do alecrim é que ele pode ser considerado uma planta tônica, capaz de melhorar o processo de digestão. Seu uso pode ser ainda mais benéfico em pessoas que apresentam pressão baixa. Essa ação tônica e estimulante promove a circulação e pode ser utilizada topicamente.

O alecrim também está presente no Formulário de Fitoterápicos da Farmacopeia Brasileira e o preparo de sua infusão deve ser feito com 2 g de folhas em 150 ml de água. A infusão é uma técnica em que a água fervente é vertida sobre as folhas e abafada por 10 minutos.

Nem todo mundo pode usar

Como se pode ver, os benefícios do alecrim para a saúde são diversos. E, com tantas funções interessantes, muitas pessoas acreditam que o seu consumo é livre e sem efeitos adversos e contraindicações, pois é um produto natural. Mas a verdade é que o alecrim é contraindicado para gestantes e lactantes.

Também não deve ser utilizado por hipertensos, diabéticos e pessoas que estejam apresentando gastroenterites. Quando consumido em excesso ou acima da recomendação pode causar inflamação nos rins (nefrite) e até distúrbios gastrointestinais.

É sempre importante lembrar que a utilização dos chás medicinais deve ser realizada com orientação de um profissional especialista em fitoterapia.

 

Veja também: 5 plantas que te ajudam a acalmar

*Lúcia Endriukaite é nutricionista clínica e esportiva e especialista em fitoterapia.

Referências bibliográficas:

Alonso Jorge. Tratado de Fitofármacos e nutracêuticos. Tradução Luciano Prado da Silva, Maria Edith Barbagelata et al; 1ª ed. São Paulo: AC Farmacêutica, 2016.

Brasil. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Formulário de Fitoterápicos da Farmacopeia Brasileira / Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Brasília:Anvisa,2011

Saad, Glaucia de Azevedo.et al Fitoterapia contemporânea: tradição e ciência na prática clínica, 1º ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2009.

Leia também