fbpx

Benefícios do alho: alimento tem efeito protetor ao cérebro

Postado em 30 de maio de 2020 | Autor: Redação Nutritotal

Saiba como o extrato de alho pode ajudar a proteger os tecidos nervosos

Cesta com alhos

O alho pode compor temperos naturais, para evitar os industrializados | Imagem: Shutterstock

Ele pode ser usado como tempero no arroz e em massas, ou ser a base para o preparo de molhos e até mesmo chás. Estamos falando do alho, que além de seu sabor marcante, também pode fazer bem à saúde. Entre os benefícios do alho mais conhecidos está a contribuição contra gripes e resfriados. Mas a ciência vem apontando mais vantagens do seu consumo, agora sobre o cérebro.

De acordo com um estudo publicado no periódico Nutrients, extrato de alho foi capaz de atenuar essas alterações no cérebro, sugerindo que ele seja um potente agente neuroprotetor contra danos no tecido nervoso.

Para entender como o alimento atua no cérebro, os pesquisadores realizaram o estudo em ratos para saber os efeitos do alho comparados ao do glutamato monossódico, outro tempero comumente usado na gastronomia.

Benefícios do alho

As cobaias que receberam doses maiores do glutamato tiveram uma redução na atividade locomotora. No entanto, os ratos que receberam extrato de alho tiveram resultados melhores, com uma diminuição no tempo de latência na movimentação.

Assim, o estudo concluiu que o glutamato monossódico pode ser capaz de afetar gravemente a memória espacial de curto prazo de ratos por meio da oxidação e das alterações degenerativas causadas pelo estresse.

Por outro lado, o extrato de alho foi capaz de atenuar essas alterações degenerativas no cérebro, sugerindo que ele seja um potente agente neuroprotetor contra danos no tecido nervoso.

 

Este conteúdo não substitui a orientação de um especialista. Agende uma consulta com o nutricionista de sua confiança.

Referência bibliográfica:

Suzan M. et al. Neuroprotective Potential of Allium sativum against Monosodium Glutamate-Induced Excitotoxicity: Impact on Short-Term Memory, Gliosis, and Oxidative Stress. Nutrients, 2020.

Leia também



Assine nossa newsletter: