fbpx


EPA ou DHA: qual óleo é melhor para a função cognitiva?

Postado em 5 de agosto de 2021 | Autor: Redação Nutritotal

Conheça os ácidos graxos que podem ajudar a memória

Você já ouviu falar em DHA e EPA? As siglas significam dois ácidos graxos importantes para a nossa saúde e que estão presentes em peixes e frutos do mar: o eicosapentaenoico (EPA) e o docosahexaenoico (DHA).

Por trás dos nomes complexos, você talvez já tenha escutado a respeito deles em outra forma mais presente no nosso dia a dia, com o popular ômega 3. Importante para o sistema imunológico, esse nutriente é a junção do EPA, do DHA e de mais um ácido: o alfa linolênico (ALA).

Mas, além dos benefícios na imunidade, os cientistas têm descoberto outros usos dessas gorduras na saúde, em especial, nas funções cognitivas. Entenda a seguir.

mesa com alimentos ricos em ácidos epa e dha

Imagem: Shutterstock

EPA vs DHA

Um estudo publicado pelo The American Journal of Clinical Nutrition avaliou se a suplementação com óleos ricos em EPA ou DHA era capaz de melhorar a cognição e a consolidação da memória.

Para isso, eles analisaram um grupo de adultos saudáveis, com idade entre 25 e 49 anos, por cerca de 26 semanas em que tiveram de consumir DHA, EPA ou azeite refinado (placebo) para entender como os ácidos graxos afetavam a memória.

Como resultado, a gordura EPA se mostrou o mais eficaz para as funções cognitivas, se comparado ao DHA e ao placebo, garantindo uma velocidade maior na resposta cerebral do que os outros.

 

Este conteúdo não substitui a orientação de um especialista. Agende uma consulta com o nutricionista de sua confiança.

Referência bibliográfica:

Michael J. et al. Supplementation with oil rich in eicosapentaenoic acid, but not in docosahexaenoic acid, improves global cognitive function in healthy, young adults: results from randomized controlled trials. The American Journal of Clinical Nutrition, 2021.

-

Assine nossa newsletter: