4 alimentos que prejudicam a tireoide

Postado em 12 de dezembro de 2019 | Autor: Redação Nutritotal

Descubra o que é melhor evitar para não afetar o bom funcionamento da glândula

Você já leu aqui no Nutritotal que a dieta pode ajudar no controle da glândula da tireoide, com o consumo de alguns alimentos. Porém, existe também uma lista de alimentos que devem ser evitados pois podem prejudicar o funcionamento da tireoide.

Segundo um artigo do British Thyroid Foundation, é o caso do iodo. Apesar de ele ser necessário para o controle da glândula, seu excesso também pode ser prejudicial, em especial para quem for diagnosticado com hipertireoidismo.

Evite alimentos que prejudicam a tireoide

A seguir, a nutricionista Roberta Lara lista quatro grupos de alimentos que podem fazer mal para quem sofre com alterações na glândula de tireoide:

Mulher com as mãos no pescoço, com a glândula da tireoide em destaque. Pessoas com hipertireoidismo devem evitar alimentos que prejudicam a tireoide

Quem sofre de problemas na tireoide deve evitar alguns alimentos | Imagem: Shutterstock

Soja

Esse grão é um ingrediente encontrado na composição de mais de 60% dos alimentos industrializados, seja na forma de proteína, óleo, lecitina, entre outros. A soja interfere na absorção da tiroxina, e portanto, se você estiver tomando-a, tente evitar o consumo desse alimento.

Açúcar e farináceos

A nutricionista diz que o consumo excessivo de açúcar e alimentos à base de farinhas refinadas induz à uma dieta com menor aporte de vitaminas e minerais, que são elementos necessários para a manutenção adequada da glândula tireoide, especialmente na formação dos hormônios para o metabolismo.

Óleos vegetais comuns e gordura trans

O desequilíbrio no consumo de ácidos graxos poli-insaturados (ômega-3 e ômega-6) e o excesso de gordura trans podem comprometer o funcionamento tireoidiano e o equilíbrio das concentrações de colesterol. Roberta explica que os hormônios T3 e T4 tireoidianos são essenciais na formação do colesterol e de uma série de hormônios esteroides, como a progesterona, pregnenolona e o DHEA, conhecido como o hormônio antienvelhecimento. “Quando há comprometimento das funções dessa glândula, ocorre uma redução no metabolismo e, por consequência, o aumento do risco para desenvolvimento de doenças crônicas”, ressalta.

Alimentos industrializados

Por fim, a nutricionista lembra que o excesso no consumo de corantes e conservantes presente em alimentos processados como bolachas, salgadinhos e fast foods pode comprometer a saúde em geral, impactar na absorção de nutrientes e, consequentemente, desequilibrar a função da tireoide. “Os aditivos presentes nesses alimentos interferem no balanço nutricional, se consumidos exageradamente”, conclui.

 

Este conteúdo não substitui a orientação de um especialista. Agende uma consulta com o nutricionista de sua confiança.

Referência bibliográfica:

British Thyroid Foundation, 2019.

Roberta Lara é proprietária e responsável técnica do Instituto de Nutrição Roberta Lara. Mestre e doutora em Investigação Biomédica, na área de Concentração Clínica Médica pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (HCFMRP). Pesquisadora colaboradora do Laboratório de Genômica Nutricional (LABGEN) da Faculdade de Ciências Aplicadas (FCA) da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Membro do Núcleo de Nutrição e Saúde Cardiovascular do Departamento de Aterosclerose da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC). Membro do Comitê Científico Consultor Institucional Life Sciences Institute (ILSI).

Leia também



Assine nossa newsletter: