fbpx


Alimentos podem virar esfoliante natural para pés diabéticos

Postado em 2 de outubro de 2020 | Autor: Redação Nutritotal

Aprenda a preparar uma receita caseira com ingredientes da sua cozinha

Falta de sensibilidade nos pés, deformidades constantes e feridas que demoram a cicatrizar. Esses são apenas alguns dos sintomas do pé diabético, uma consequência ocasionada pela má circulação em pessoas com diabetes. Para aliviar o incômodo, que deve ser diagnosticado por um médico, os alimentos podem oferecer muito mais benefícios do que imaginamos. Além de controlar o índice glicêmico, certos ingredientes ainda podem ser úteis em receitas para a pele dos pacientes, compondo, por exemplo, um esfoliante para pés diabéticos.

A esfoliação é um tratamento estético que contribui para a renovação celular. Depois de realizada, ela prepara a pele para uma melhor absorção de hidratantes, também benéficos ao pé diabético.

Você pode encontrar no mercado diversos cremes para essas finalidades, mas, se preferir optar por uma alternativa natural, confira a seguir uma receita de esfoliante que leva apenas dois ingredientes muito conhecidos.

Como fazer esfoliante para pés diabéticos

O preparo foi extraído do e-book Cuidados com os pés em pessoas com diabetes em tempos de covid-19, da Sociedade Brasileira de Diabetes:

Pés com flor entre eles

Esfoliação e hidratação podem ser feitas uma vez por semana | Imagem: Freepik

Ingredientes:

  • 1 col. (sopa) de mel
  • 1 col. (sopa) de aveia em flocos finos ou fubá

Modo de preparo:

  1. Forme uma pasta com os ingredientes e aplique nos pés, massageando-os por alguns minutos.
  2. Em seguida, retire esta pasta e aplique um creme umectante (hidratante).
  3. Envolva com filme de PVC (filme de cozinha) ou um saquinho plástico por 20 a 30 minutos.
  4. Retire o filme.
  5. Calce meias de algodão e sapatos para não escorregar.
  6. Caso seja idoso e esteja sozinho em casa, deixe para esfoliar e hidratar na hora de dormir e depois coloque a meia para evitar quedas ou machucar os pés.

O poder do mel e da aveia

São considerados alimentos esfoliantes pois promovem a retirada das células mortas da superfície da pele, estimulam a renovação celular e preparam a pele para aproveitar os benefícios dos cremes hidratantes que promovem a umectação da pele.

O que mais pode ser utilizado

Outros alimentos que podem servir como esfoliante, hidratante ou cicatrizante por uso tópico para pé diabético são plantas e ervas medicinais. Um estudo publicado pelo BioMedical Center analisou como a medicina chinesa, por meio do uso fitoterápico de plantas medicinais, poderia ajudar na prevenção de úlceras e amputações em pés diabéticos. Como conclusão, eles apontaram que a prática de escalda-pés com algumas ervas e plantas como cânfora, mirra e babosa pode trazer benefícios à saúde do pé diabético.

Mais um aliado é o óleo de girassol. De acordo com a Sociedade Brasileira de Diabetes, é importante realizar a hidratação diária das unhas e cutículas para evitar o ressecamento e o surgimento de micoses. E para fazer a lubrificação, alguns óleos como o de girassol e o de amêndoas podem ser utilizados. Mas atenção: eles atuam somente nas unhas, e não hidratam a pele.

 

Este conteúdo não substitui a orientação de um especialista. Agende uma consulta com o nutricionista de sua confiança.

Referências bibliográficas:

Guanjie F. et al. Herbal medicine foot bath for the treatment of diabetic peripheral neuropathy: protocol for a randomized, double-blind and controlled trial. BioMedical Center, 2018.

Cuidados com os pés em pessoas com diabetes em tempos de covid-19. Sociedade Brasileira de Diabetes, 2020.

-

Assine nossa newsletter: