fbpx

Cerveja sem álcool, hard seltzer e kombuchá: o que está por trás das bebidas da moda?

Postado em 21 de dezembro de 2020 | Autor: Redação Nutritotal

Veja os riscos e cuidados a serem tomados quando optar por esses drinks

O mercado de bebidas está sempre lançando novidades. Constantemente há novas opções para aqueles que desejam maneirar no álcool ou se aventurar entre os fermentados. Mas é preciso cuidado. Por trás das novas queridinhas cervejas sem álcool e dos populares hard seltzers (refrigerantes gaseificados com teor alcoólico adicionado), por exemplo, podem estar escondidos ingredientes ricos em açúcar e até mesmo, em alguns casos, pequenas doses de álcool.

Para não cair nas armadilhas da indústria alimentícia, confira a seguir alguns mitos e verdades sobre as bebidas da moda, baseados em estudos científicos:

4 mitos e verdades sobre as bebidas da moda

Desvendamos cada uma delas.

Pessoas brindando com cerveja sem álcool

Imagem: Freepik

A cerveja sem álcool não traz riscos à saúde das gestantes

Mito. Por mais que levem o nome de cerveja sem álcool, essas bebidas podem conter teor alcóolico. O Inmetro assegura que esse tipo de produto tenha no máximo 0,5% da substância. Contudo, como não há um nível seguro conhecido de ingestão alcoólica na gravidez, a abstinência dessas bebidas eliminaria qualquer risco de transtorno fetal. Além disso, embora seja provável que a ingestão moderada de bebidas não alcoólicas não seja prejudicial aos bebês amamentados, adiar brevemente a amamentação após o consumo dessas bebidas garantiria que o bebê não fosse exposto ao álcool.

Hard seltzers são mais saudáveis que bebidas alcoólicas puras

Mito. Os hard seltzers misturam refrigerantes com bebidas alcoólicas, e além de manterem os riscos que o álcool pode causar à saúde, também levam a outro problema: o açúcar presente nos refrigerantes. Estudos indicam que o consumo geral de refrigerantes contendo açúcar e cafeína está aumentando drasticamente em todo o mundo, especialmente entre os adultos jovens, e que é preciso diminuir o consumo para melhorar a qualidade de vida global, evitando o risco de doenças como obesidade e diabetes.

O kombuchá pode trazer benefícios à saúde, se consumido com moderação

Verdade. O kombuchá é uma bebida rica em compostos fenólicos e atividades antioxidantes. Segundo os pesquisadores, a maior atividade antioxidante foi obtida na mistura da bebida fermentada com chá preto.

Diabéticos não podem consumir as bebidas alcoólicas da moda

Parcialmente verdade. Por mais que existam riscos no consumo de bebida alcoólica para pacientes diabéticos, quantidades moderadas, como uma dose ao dia para mulheres e duas aos homens, podem ser toleradas. A dica está também na escolha da bebida: prefira vinhos secos e cervejas leves, evite licores açucarados, vinhos muito doces e drinks misturados com adoçantes, como a piña colada.

 

Este conteúdo não substitui a orientação de um especialista. Agende uma consulta com o nutricionista de sua confiança.

Referências bibliográficas:

John P. et al. Consuming non-alcoholic beer and other beverages during pregnancy and breastfeeding. Can Fam Physician., 2014.

Ibrar A. et al. Sugar Beverages and Dietary Sodas Impact on Brain Health: A Mini Literature Review. Cureus. 2018.

Mixing Alcohol with Your Diabetes. John Hopkins Medicine, 2019.

Leia também



Assine nossa newsletter: