fbpx


4 benefícios dos exercícios regulares para combater o câncer

Postado em 2 de fevereiro de 2021 | Autor: Redação Nutritotal

Prática pode ajudar corpo e mente a lidar com a doença

Embora o diagnóstico de câncer possa assustar o paciente à primeira vista, médicos e cientistas se esforçam cada vez mais para trazer um alívio àqueles acometidos pela doença. Felizmente, todo empenho já tem beneficiado pacientes: hoje são diversas terapias disponíveis para tratar o mal e devolver a qualidade de vida a essas pessoas. As descobertas dos especialistas, ainda, têm revelado outro aspecto que reforça as esperanças: hábitos pessoais podem contribuir para combater o câncer. A aposta da vez são os exercícios.

Diversos estudos estão apontando que a prática de exercícios físicos regularmente pode tanto atuar no bem-estar de quem já combate o câncer como auxiliar na prevenção.

Para deixar a notícia ainda melhor, as pesquisas revelam que o hábito pode ser aliado no tratamento de outra doença: a depressão. Muitos pacientes oncológicos acabam desenvolvendo quadros depressivos, o que reforça ainda mais a importância dos efeitos da atividade física.

Saber como se cuidar, portanto, é fundamental. A seguir, confira as descobertas da ciência sobre o assunto e como fazer da prática esportiva uma aliada da saúde:

Exercícios contribuem para tratamento do câncer

Entre 2020 e 2022, o Brasil terá cerca de 625 mil novos casos de câncer a cada ano, segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA). Veja como se cuidar:

Mulher correndo

Imagem: Freepik

Benefícios valem para diversos tipos de tumor

Estudos apontam que o exercício físico regular melhora o bem-estar de pacientes com câncer, combatendo a deterioração que frequentemente ocorre durante os tratamentos anticâncer. Uma pesquisa mostrou ainda que exercícios de lazer moderados a vigorosos podem trazer efeitos em vários tipos de câncer, incluindo de mama, cólon, reto, esôfago, pulmão, fígado, rim, bexiga e pescoço.

Prática reduz danos da doença

Em estudos clínicos, pacientes que se beneficiam de atividade física apresentaram melhorias como a redução da toxicidade do tratamento anticâncer, diminuição da progressão da doença e aumento da sobrevida. Além disso, o treinamento físico melhora o humor, diminui a perda de massa muscular e ajuda pacientes com câncer a voltarem ao trabalho mais cedo após um tratamento bem-sucedido. Alguns estudos mostram que 150 minutos por semana de exercícios moderados quase dobram a chance de sobrevivência em pacientes com câncer de mama, por exemplo.

Cada treino importa

Segundo cientistas, os efeitos no combate ao câncer são causados ​​por exercícios agudos repetidos, e cada sessão é importante, independentemente da natureza do treinamento.

Atividade física ainda combate a depressão

A depressão é um efeito adverso grave do câncer e de sua terapia. O risco de depressão pode chegar até 50% para alguns diagnósticos de câncer. Por isso, a incorporação de exercícios ao tratamento pode beneficiar a saúde mental, sendo importante para o combate de sintomas depressivos.

Sabia que a alimentação é mais uma aliada dos pacientes? O nutricionista Ronaldo Oliveira Filho explica essa relação aqui.

 

Este conteúdo não substitui a orientação de um especialista. Agende uma consulta com o nutricionista de sua confiança.

Referências bibliográficas:

Brasil terá 625 mil novos casos de câncer a cada ano do triênio 2020-2022. INCA, 2020.

Bente P. Regular Exercise Helps Patients Combat Cancer. The Scientist, 2020.

Jesper F. et al. Exercise Training in Cancer Control and Treatment. Comprehensive Physiology, 2019.

Steven M. et al. Association of Leisure-Time Physical Activity With Risk of 26 Types of Cancer in 1.44 Million Adults. JAMA, 2016.

-

Assine nossa newsletter: