Veja como fazer corante alimentício natural

Postado em 18 de junho de 2019 | Autor: Redação Nutritotal

Use alimentos da sua cozinha para dar mais cores a seus pratos

As cores que vibram em cada alimento são um convite para que ele seja degustado. Um tomate bem vermelho, o laranja da cenoura, o verde da salada, entre outros, fazem com que o prato fique mais colorido, e por consequência, nutritivo. Mas você sabia que de cada ingrediente também é possível dar cor a receitas diferentes, como sobremesas? Neste post, você vai ver como fazer corante alimentício de diversos tons e naturais, para aproveitar em diferentes pratos!

Afinal, sabendo como fazer corante alimentício em casa, abrimos possibilidades para que as crianças experimentem novos sabores, já que as cores chamativas na alimentação diária são um atrativo para elas. E por mais que alimentos direcionados ao público infantil sejam coloridos, o problema é o tipo de corante que costuma ser usado, que muitas vezes pode trazer consequências negativas à saúde.

Por exemplo, alimentos como refrigerantes, salgadinhos e sobremesas prontas podem ter em sua fórmula corantes como o Caramelo IV e a Tartrazina, que segundo um estudo feito na UniRio, podem causar reações adversas no corpo, como urticária.

Arco-íris no prato

Já quando falamos em corantes naturais a história é outra. Outro estudo, feito pela Agência Federal de Gestão de Emergências (FEMA), indica que o extrato da cenoura (Daucus carota), por exemplo, é rico em betacaroteno, que tem ação antioxidante no corpo. O mesmo acontece com o extrato da beterraba (Beta vulgaris), chamado betalaína, também rico em antioxidantes.

Quer ver como preparar em casa esses e outros corantes a partir de ingredientes da sua cozinha?

Mesa com laranjas, cenouras, folhas, batatas etc.

De diferentes alimentos, você extrai diversas cores | Imagem: Shutterstock

Como fazer corante alimentício

A dica para preparar o corante com beterraba ou cenoura é triturar os alimentos em um liquidificador ou processador e colocar um pouco de água na mistura. Em seguida, é só peneirar os legumes e usar a parte líquida como o corante. Se achar que a cor ficou fraca, cozinhe o líquido em fogo baixo, até ganhar espessura.

Depois, é só usar onde quiser, desde o preparo de bolos até em pratos salgados. A nutricionista Beatriz Valverde ensina alguns truques com as cores a seguir:

• Amarelo

Com princípios antioxidantes e anti-inflamatórios, o ingrediente que pode dar a cor que você precisa é a cúrcuma, segundo a nutricionista. Outra opção pode incluir uma mistura natural feita com a fruta manga.

Onde usar: pode combinar bem com feijão, legumes, macarrão, massas e arroz.

• Vermelho

Aqui, a nutricionista sugere dois ingredientes em pó que ajudam a dar essa cor aos alimentos. É a páprica, que dá sensação de picância, e o colorau. Você também pode triturar framboesas para chegar em um tom mais claro da cor.

Onde usar: uma sugestão de aplicação desse corante é no bolo veludo vermelho (do inglês, red velvet), que leva o corante avermelhado na mistura da massa. Também pode ser aproveitado em carnes, frangos e peixes, segundo Beatriz.

• Verde

O segredo está em alimentos ricos em clorofila. É o caso do espinafre e de algumas plantas alimentícias não convencionais (PANCs) como a ora-pro-nóbis.

Onde usar: para atrair a atenção das crianças, experimente usar no arroz.

• Marrom

Você pode usar cacau em pó em massas, para um preparo adocicado. Outro ingrediente, de acordo com Beatriz, é a canela em pó.

Onde usar: a nutricionista recomenda o uso em uma panqueca de banana ou junto a um leite vegetal, por exemplo.

• Roxo

Além da beterraba, uma alternativa é usar amoras, mas nesse caso, não adicione muita água na hora de triturar no liquidificador.

Onde usar: experimente utilizar em cookies, para dar um sabor adocicado e uma cor diferente para os biscoitos.

 

Este conteúdo não substitui a orientação de um especialista. Agende uma consulta com o nutricionista de sua confiança.

Referências bibliográficas:

Beatriz Valverde é nutricionista clínica, pós-graduanda em nutrição esportiva funcional. Possui certificação em gastronomia pela Le Cordon Bleu (Paris). Amante de nutrição comportamental e mindful eating, tem dois artigos publicados e reconhecidos internamente sobre esses temas.

Rodella F. et al. Extração de corante natural. Agência Federal de Gestão de Emergências (FEMA), 2013.

Oliveira L. Corantes Alimentícios. UniRio, 2014.

Leia também