fbpx


Como o ambiente impacta o ganho de peso da criança

Postado em 23 de janeiro de 2021 | Autor: Redação Nutritotal

Reforçar a alimentação mesmo após a criança se sentir saciada pode ser prejudicial

Talvez um dos maiores desafios da introdução alimentar enfrentado pelos pais seja como apresentar os novos alimentos às crianças. Afinal de contas, mais do que saber as melhores opções para o cardápio dos pequenos, é preciso conhecer as formas mais adequadas de servi-las para despertar o interesse da criançada e garantir um ganho de peso saudável. Mas os cuidados não param por aí. Todo o entorno da criança pode influenciar nessa fase, sabia? Foi o que mostrou um novo estudo científico, que comparou como o ambiente e as atitudes de pais e cuidadores nas refeições dos bebês podem impactar no desenvolvimento da obesidade. Confira as descobertas dos pesquisadores a seguir.

Bebê sentado na cama levando colher à boca

Imagem: Freepik

Ganho de peso da criança: influências além da refeição

O estudo, publicado no The American Journal of Clinical Nutrition, analisou a relação entre traços do apetite com reforços alimentares e não alimentares em crianças entre nove e 18 meses de vida. Também foi observado se esses reforços poderiam influenciar na relação do peso e altura e se os bebês participavam de tarefas relacionadas a atividades alimentares e não alimentares, como televisão, brincadeiras e músicas.

Como resultado, o aumento do apetite em geral se relacionou positivamente com o reforço alimentar, além da relação peso-altura. Por outro lado, o apetite foi menor em crianças que realizaram atividades com o reforço não alimentar, em especial as recreativas com música ou televisão.

Com isso, os pesquisadores concluíram que praticar atividades estimulantes e não relacionadas à alimentação em casa pode ter um efeito protetor contra o desenvolvimento precoce de obesidade nas crianças, já que quando expostos a um ambiente com reforço alimentar, os bebês podem apresentar menos saciedade.

Assista também: 5 alimentos que toda criança deve comer

 

Este conteúdo não substitui a orientação de um especialista. Agende uma consulta com o nutricionista de sua confiança.

Referência bibliográfica:

Kong K. et al. Infants with big appetites: The role of a nonfood environment on infant appetitive traits linked to obesity. The American Journal of Clinical Nutrition. 2020.

Assine nossa newsletter: