fbpx


4 formas de consumir cacau no dia a dia

Postado em 26 de março de 2021 | Autor: Redação Nutritotal

Conheça os usos da fruta que deu origem ao chocolate para incluir na rotina

Embora nem sempre o chocolate faça parte da dieta de quem busca uma alimentação mais saudável ou queira emagrecer, fato é que o ingrediente principal do amado doce é um fruto muito nutritivo e aliado da saúde: o cacau. E a relação entre os alimentos é uma ótima notícia para quem deseja reduzir o consumo de açúcar e gorduras que alguns tipos de chocolate carregam, mas sem abrir mão do doce. No dia a dia, é possível apostar em diversas formas de consumir cacau para substituir ingredientes que levam chocolate por versões feitas com o fruto, mais nutritivas e saudáveis.

Frutos e grãos de cacau

Imagem: Freepik

Mas qual a vantagem?

Mais do que substituir doces calóricos, alimentos com alto teor de cacau carregam os nutrientes do fruto, que é fonte de uma variedade deles. Entre os destaques está uma substância chamada epicatequina, capaz de ajudar no controle da pressão arterial e combater inflamações.

Além disso, de acordo com a nutricionista Luciana Logullo, o cacau é considerado um alimento funcional, ou seja, que tem função nutricional e, se consumido de forma regular e moderada, auxilia na manutenção da saúde:

“O cacau é rico em flavonoides e antioxidantes, substâncias que ajudam na defesa do corpo contra diversas doenças e auxiliam no bom funcionamento do organismo.”

Mas a lista de benefícios do cacau não para por aí. Veja mais efeitos do fruto sobre a saúde a seguir:

Infográfico benefícios do cacau

Viu só quantas vantagens? Para aproveitar todos esses efeitos, veja a seguir algumas formas de consumir cacau no dia a dia, de acordo com Luciana.

Formas de consumir cacau

Elas são diversas e muito saborosas!

Imagem de <a href="https://pixabay.com/pt/users/stokpic-692575/?utm_source=link-attribution&amp;utm_medium=referral&amp;utm_campaign=image&amp;utm_content=601568">stokpic</a> por <a href="https://pixabay.com/pt/?utm_source=link-attribution&amp;utm_medium=referral&amp;utm_campaign=image&amp;utm_content=601568">Pixabay</a>

Imagem: Pixabay

Polpa

Para aproveitar todos os benefícios que a polpa ácida e doce do cacau pode oferecer, Luciana sugere que o ideal é consumi-la em sucos naturais sem a adição de açúcar. Outros subprodutos incluem geleia, destilados finos, licores e até sorvete. Para comê-la in natura, retire cada semente e vá saboreando, como se faz com a jaca.

Sementes

Além da produção de chocolate, as sementes também são usadas para a fabricação de cacau em pó e manteiga de cacau, sendo esta última empregada também na indústria farmacêutica e cosmética.

Em pó

Atualmente, o cacau em pó é facilmente encontrado no mercado e pode ser utilizado na preparação de bolos, biscoitos, panquecas e vitaminas. Uma boa opção é colocar o cacau polvilhado no iogurte, na banana quente ou com outras frutas. O que vale é utilizar a criatividade de acordo com as suas preferências.

Nibs de cacau

São amêndoas de cacau torradas levemente, descascadas e quebradas em pedaços pequenos – é quase um passo antes de virar chocolate. O nibs pode ser consumido puro, mas, devido ao amargor, ele é mais utilizado compondo outras receitas. Pode ser misturado em granola, servido com sorvetes ou vitaminas, ou simplesmente polvilhado em cima do iogurte.

Para não errar nas escolhas

É importante lembrar que o cacau não é doce. Portanto, dependendo da receita, é necessário utilizar mel, agave, adoçante natural ou açúcar mascavo. Mas se for utilizá-lo nas frutas, não é preciso adoçar. Mais uma dica é a moderação no consumo. “Vale ressaltar que nada em exagero traz benefícios para o corpo e com o cacau não é diferente. Seu consumo não pode ser feito em grandes quantidades ou com muita frequência”, orienta Luciana.

Cacau: fruto de origem divina

Além dos nutrientes, o cacau se destaca pela sua história, com direito a devotos do seu sabor por diversas civilizações. Os antigos povos maias e astecas, por exemplo, usavam o alimento, originário da América Central e da Amazônia, para consumo diário. Contudo, a recomendação é que ele fosse ingerido com “parcimônia e elegância”, devido ao seu gosto peculiar apimentado e adocicado.

De tão apreciado naquela época virou até moeda de troca. Também era famosa uma bebida de sabor amargo feita com as sementes de cacau torradas e moídas misturadas com água e outras especiarias. Com preparo semelhante ao cafezinho, posteriormente essa bebida que chamou a atenção dos europeus durante as navegações daria origem ao chocolate que conhecemos hoje.

Aos poucos, o fruto foi conquistando outros países do mundo e diferentes formas de consumir cacau foram sendo descobertas e incorporadas à culinária. O paladar e a saúde agradecem!

 

Este conteúdo não substitui a orientação de um especialista. Agende uma consulta com o nutricionista de sua confiança.

Referência bibliográfica:

Luciana Logullo é nutricionista clínica formada pelo Ganep Nutrição Humana. Também possui graduação em fisioterapia e especialização internacional em Nutrição Parenteral e Enteral.

Erin H. et al. Cardiovascular Benefits of Dark Chocolate? Current Treatment Options in Cardiovascular Medicine, 2015.

-

Assine nossa newsletter: