fbpx


Dieta anti-inflamatória pode reduzir risco de câncer de mama

Postado em 20 de maio de 2022 | Autor: Redação Nutritotal

Padrão alimentar leva em conta o consumo de menos alimentos ultraprocessados

Todos os anos, mais de 1,5 milhão de casos de câncer de mama são diagnosticados em mulheres de todo o mundo. E a doença pode ser ainda mais recorrente em países que estão em desenvolvimento, como o Brasil.

Muitos fatores evitáveis podem colaborar com o desenvolvimento dos tumores na região das mamas, tal qual o tabagismo, a falta de atividade física, a obesidade e a qualidade da dieta.

E segundo um estudo publicado no periódico Nutrition Journal, o consumo de alimentos que contribuem para inflamações internas no organismo pode aumentar o risco de mulheres terem câncer de mama ao longo da vida.

Dieta anti-inflamatória e o combate ao câncer

Dieta anti-inflamatória

Imagem: Shutterstock

Para entender a relação entre a alimentação e a incidência de tumores, os cientistas avaliaram alguns sistemas de pontuação como o índice de inflamação da dieta e do estilo de vida de mulheres iranianas.

Como resultado, as que optavam por um consumo maior de alimentos como carnes processadas e bebidas energéticas, que faziam parte do grupo considerado pró-inflamatório, tinha um risco maior de desenvolverem o câncer de mama.

Em contrapartida, aquelas que consumiam menos esses alimentos e seguiam uma dieta considerada anti-inflamatória, possuíam um menor risco de terem a doença. Nesse estilo alimentar, estavam inclusos produtos como peixes, hortaliças, legumes, frutas, laticínios com baixo teor de gordura e nozes.

Porém, vale ressaltar que são necessárias mais investigações clínicas para entender como o padrão alimentar pode ajudar na prevenção do câncer de mama. Não deixe de consultar ajuda nutricional para seguir um plano alimentar individual e que esteja alinhado com as suas necessidades diárias.

Acompanhe o Nutritotal – Para Todos no Instagram e para mais dicas sobre prevenção de doenças e dietas.

*Este conteúdo não substitui a orientação de um especialista. Agende uma consulta com o nutricionista de sua confiança.

Referência bibliográfica:

Mohammad H. et al. Association between novel dietary and lifestyle inflammation indices with risk of breast cancer (BrCa): a case–control study. Nutrition Journal, 2022.

-

Assine nossa newsletter: