fbpx


Zinco é eficaz para afastar crises de enxaqueca

Postado em 20 de fevereiro de 2021 | Autor: Redação Nutritotal

Deficiência do nutriente pode estar relacionada com as dores de cabeça

As crises de enxaqueca surgem sem dar sinais e podem acabar com o dia de quem as enfrenta. E até hoje os cientistas tentam entender as principais causas desse problema de saúde e seus tratamentos. Nessa busca, um caminho que tem se mostrado promissor aponta a relação entre o sintoma e a deficiência de um nutriente comum na alimentação: o zinco.

Encontrado em carnes bovinas, pescados, frutos do mar e oleaginosas, o mineral foi estudado por cientistas em uma análise publicada pelo Nutrition Journal, onde investigaram uma ligação entre a deficiência de zinco e enxaquecas. Confira a seguir as descobertas.

Mulher sentada em frente a computador com a mão na testa

Imagem: Freepik

Zinco x enxaqueca

No estudo, foram comparados os efeitos da suplementação do nutriente em 80 pacientes com enxaqueca constante. Os participantes foram divididos para receber sulfato de zinco ou placebo durante oito semanas.

Como resultado, em comparação com o placebo, a suplementação de zinco levou a uma redução significativa na severidade da dor de cabeça e na frequência de ataques de enxaqueca nos pacientes.

No entanto, a redução observada para a gravidade da dor de cabeça não foi suficientemente significativa. Outras características das crises de enxaqueca, incluindo a duração e os sintomas diários da dor de cabeça, não foram alteradas após a suplementação.

Com isso os pesquisadores concluíram que o zinco teve um efeito benéfico na frequência das crises de enxaqueca, mas que são necessários outros estudos para entender melhor essa relação.

 

Este conteúdo não substitui a orientação de um especialista. Agende uma consulta com o nutricionista de sua confiança.

Referência bibliográfica:

Hedieh A. et al. Zinc supplementation affects favorably the frequency of migraine attacks: a double-blind randomized placebo-controlled clinical trial. Nutrition Journal, 2020.

 

Assine nossa newsletter: