4 hábitos saudáveis para síndrome do intestino irritável

Postado em 2 de janeiro de 2020 | Autor: Redação Nutritotal

Siga alguns passos na alimentação que ajudam a evitar as temidas dores abdominais

Mais comum em mulheres, a síndrome do intestino irritável (SII) é uma doença gastrointestinal com alta prevalência e que pode ser caracterizada por meio de uma dor abdominal recorrente e da alteração na textura e consistência das fezes. A boa notícia é que existem certas orientações nutricionais para síndrome do intestino irritável que podem ser seguidas pelos pacientes para amenizar o desconforto.

Alimentação x SII

De acordo com um estudo feito pela Universidade do Porto, em Portugal, a alimentação tem um papel importante nesse tipo de síndrome, uma vez que as bactérias presentes no intestino são a chave para o desenvolvimento e o tratamento da doença.

Por meio de uma dieta específica e de suplementação, é possível até restaurar a saúde intestinal de quem sofre com essa doença. Por isso, listamos algumas orientações nutricionais que podem ajudar que tem a síndrome do intestino irritável:

Hábitos saudáveis para síndrome do intestino irritável

Veja algumas recomendações que podem contribuir com o bem-estar desses pacientes.

Mulher coloca uma mão sobre a região do intestino e, a outra, sobre o coração, indicando desconforto

Certos alimentos podem contribuir com o tratamento da SII, enquanto outros é melhor evitar | Imagem: Shutterstock

Evite os alimentos FODMAPs

Os FODMAPs – sigla em inglês para o grupo de alimentos ricos em frutose, frutanos e polióis – devem ser evitados por quem tem a SII, pois esses itens podem causar alterações na saúde intestinal. Fazem parte dos FODMAPs o mel, adoçantes, algumas frutas como maçã e pera, alimentos à base de trigo, cebola, pães, bolos, massas, entre outros.

Invista em probióticos

Algumas bebidas lácteas possuem bactérias específicas que podem ajudar quem sofre com a síndrome do intestino irritável, como a Lactobacillus e a Bifidobacterium. Por isso, esses alimentos, segundo o estudo da Universidade do Porto, podem ser consumidos pelos pacientes que procuram recuperar a boa saúde intestinal.

E também em prebióticos

Presentes naturalmente em alguns cereais, além de vegetais e frutas, os prebióticos são fibras que não são digeridas pelo organismo, e acabam sendo fermentadas pelas bactérias intestinais, ajudando a estimular a saúde do órgão.

Veja também: Probióticos e prebióticos: qual a diferença? 

Mas cuidado com o glúten

Os alimentos com glúten costumam fazer parte da lista do grupo FODMAP, graças à presença de trigo. Mas um estudo da Universidade Médica de Lublin, na Polônia, mostrou que uma dieta isenta em glúten, apesar do efeito positivo, em pacientes sem sensibilidade ao glúten pode acarretar malefícios. Consulte seu nutricionista para saber as recomendações do consumo dessa proteína na sua alimentação.

 

Este conteúdo não substitui a orientação de um especialista. Agende uma consulta com o nutricionista de sua confiança.

Referências bibliográficas:

Gomes C. Síndrome do Intestino Irritável e Microbiota Intestinal. Universidade do Porto, 2019.

Roszkowska A. et al. Non-Celiac Gluten Sensitivity: A Review. Universidade Médica de Lublin, 2019.

Leia também



Assine nossa newsletter: