fbpx

Cortar cerca de 300 calorias da dieta faz bem ao coração, diz estudo. Saiba como chegar lá

Postado em 28 de setembro de 2019 | Autor: Redação Nutritotal

Atenção, pois o valor calórico de alguns alimentos pode ser maior do que você imagina

Mesa com estetoscópio e coração de borracha

Cortas 297 calorias na dieta pode melhorar os níveis de colesterol e pressão arterial | Imagem: Shutterstock

Tem vezes em que acabamos comendo em excesso. É aquele biscoito que sobrou no pacote ou ainda o pedaço de queijo extra no sanduíche que, sem você perceber, pode afetar a sua saúde. E se falta algum motivo para você riscar esses exageros do cardápio, saiba que um novo estudo aponta que cortar cerca de 300 calorias extras da dieta pode te ajudar a proteger o coração.

Durante dois anos, uma pesquisa organizada pela Duke Health sugere que em adultos que já têm um peso saudável ou que carregam apenas alguns quilos a mais, cortar 297 calorias por dia pode melhorar significativamente os bons níveis de colesterol, pressão arterial e outros marcadores de saúde.

O estudo faz parte de um projeto em andamento do Instituto Nacional de Saúde do Reino Unido chamado CALERIE, que pode ser traduzido para o português como uma avaliação dos efeitos a longo prazo da redução da ingestão de energia. O projeto se baseia na hipótese dos pesquisadores de que não é apenas a perda de peso que leva às melhorias na saúde, mas também o ganho por algumas alterações metabólicas que acontecem devido à diminuição da ingestão calórica excessiva.

Como cortar calorias?

Se 300 kcal podem parecer muito à primeira vista, você verá que não é tão difícil cortá-las. Segundo a Tabela Brasileira de Composição de Alimentos (TACO), muitos biscoitos, salgadinhos e doces ultrapassam esse valor calórico. Confira a seguir:

  • 100 g* de batata chips industrializada = 543 kcal
  • 100 g* de chocolate ao leite = 540 kcal
  • 100 g* de biscoitos do tipo wafer recheados = 508 kcal

*Confira quanto isso representa na embalagem dos produtos.

Por isso, consulte sempre um profissional de saúde para te ajudar a fazer essa troca no seu planejamento alimentar individual.

 

Este conteúdo não substitui a orientação de um especialista. Agende uma consulta com o nutricionista de sua confiança.

Referências bibliográficas:

Kraus W. et al. 2 years of calorie restriction and cardiometabolic risk (CALERIE): exploratory outcomes of a multicentre, phase 2, randomised controlled trial. Duke Health, 2019.

Tabela Brasileira de Composição de Alimentos (TACO), 2011.

Leia também