fbpx

A dieta TLC é saudável e fácil de seguir

Postado em 2 de outubro de 2019 | Autor: Cristiane Verotti

Conheça mais sobre esse plano alimentar que propõe mudanças terapêuticas no estilo de vida para a manutenção do peso corporal

Cris Verotti

Por Cristiane Verotti*, nutricionista

Nos últimos anos, surgiu uma dieta baseada nas mudanças terapêuticas do estilo de vida. Seu nome é TLC, que é a sigla em inglês para Therapeutic Lifestyle Changes. A dieta TLC é baseada em um programa alimentar que tem como objetivo a busca pela mudança no estilo de vida criado pela National Heart, Lung and Blood Institute (NHLBI), dos EUA.

A dieta TLC pode ser definida em três pilares: a alimentação saudável, a atividade física e o controle de peso. Inicialmente, ela foi criada visando o controle do colesterol, com o objetivo de diminuir o LDL (colesterol ruim) e aumentar o HDL (colesterol bom) para prevenir doenças cardiovasculares.

O programa busca uma alimentação saudável, com controle de calorias (em média 2 mil kcal para homens e 1.800 kcal para mulheres). Esse controle tem como foco não a perda de peso, mas sim a manutenção. Por isso, a dieta evita gorduras saturadas e prioriza alimentos saudáveis.

Caminho fácil

Primeiramente, o que chama a atenção nessa dieta é que ela não é difícil de seguir. O fato de estimular a prática de atividade física já propõe uma mudança no estilo de vida importante, especialmente em pessoas sedentárias.

Além de desestimular o consumo de alimentos gordurosos e ricos em açúcares, ela tende a diminuir a inflamação crônica de baixo grau do organismo. Sabe-se que alimentos como esses são prejudiciais ao organismo a longo prazo e podem acarretar em uma série de doenças futuras como infarto e câncer.

A dieta TLC também estimula o uso de antioxidantes, gorduras boas (como mono e polinsaturadas), vegetais e fibras. Ou seja, alimentos que contribuem para a saúde cardiovascular como um todo.

Dieta TLC: livre para todos

Outro detalhe é que por a TLC ser considerada uma dieta segura (embora ainda haja poucos estudos) – por priorizar alimentos saudáveis e evitar alimentos que fazem mal à saúde -, não existe malefícios nem riscos.

Tampouco há contraindicação para fazer a dieta TLC. Mas é importante lembrar que a prática de atividade física deve ser liberada e atestada por um profissional capacitado (ou seja, precisa de liberação médica).

Para começar a segui-la é importante também consultar um nutricionista, que irá orientar a respeito dos alimentos presentes na dieta, que são ricos em fibras solúveis, fitoesteróis e nutrientes que possuem ação antioxidante e previnem a formação de placas de gordura.

* Cristiane Verotti é nutricionista especializada em nutrição clínica e esportiva. Mestre pelo departamento de gastroenterologia da FMUSP. Membro titular da BRASPEN.

Leia também