fbpx


Criança precisa tomar café da manhã? 4 mitos e verdades sobre essa refeição na infância

Postado em 15 de março de 2021 | Autor: Redação Nutritotal

Veja como a alimentação matinal pode impactar na saúde dos mais jovens

Quem tem filhos sabe que a rotina pela manhã pode ser uma correria e tanto. É despertador tocando, fila pra tomar banho, mochila da escola para arrumar e horários para cumprir. Em meio a tantos afazeres, muitos pais acabam deixando o café da manhã de lado, inclusive para os pequenos. E até para a criançada que ainda não está na fase escolar pular a famigerada refeição mais importante do dia pode ser uma realidade, pois não são poucos os pais que relatam que os pequenos têm uma certa relutância em comer quando acordam. Independente do cenário, a questão que paira é: será que criança precisa tomar café da manhã? Tudo bem adiar essa refeição?

Café da manhã x crianças

Para descobrir os benefícios e os riscos que o desjejum pode trazer na infância, separamos alguns mitos e verdades baseados em estudos científicos. Confira:

Menino sentado à mesa e comendo na tigela

Imagem: Freepik

Criança não precisa tomar café da manhã

Mito. O café da manhã é uma refeição importante para o desenvolvimento das crianças. Estudos mostram que adotar hábitos saudáveis ​​nas refeições matinais pode ajudar a minimizar os fatores de risco cardiometabólico na infância, por exemplo. Além disso, em pesquisas, as crianças que optavam pela refeição mostraram uma redução no índice de massa corporal (IMC) em comparação às que pulavam o momento alimentar.

O café da manhã das crianças deve ser feito em casa

Parcialmente verdade. Por um lado, o Guia Alimentar para a População Brasileira sugere que refeições feitas em família podem trazer benefícios para a saúde física e mental das crianças. Porém, caso não seja possível, a escola também pode oferecer a refeição matinal para os pequenos. Segundo pesquisas, comer o café da manhã, inclusive na escola, ajuda a melhorar o comportamento do aluno.

Pular o café da manhã pode fazer com que as crianças tirem notas mais baixas

Verdade. Problemas comportamentais, emocionais, de saúde mental e acadêmicos são mais prevalentes entre crianças e adolescentes que lutam contra a fome. Os alunos que pulam o café da manhã são menos capazes de diferenciar imagens visuais, tendem a errar mais e têm recuperação da memória mais lenta. Crianças e adolescentes com fome também têm notas mais baixas em disciplinas como matemática. Além disso, são mais propensos a serem hiperativos, ausentes e atrasados, além de terem problemas comportamentais e de atenção com mais frequência do que outras crianças.

Para ajudar seu pequeno a começar bem o dia, que tal preparar um iogurtinho caseiro? A nutricionista Beatriz Valverde ensina a receita (fácil!) aqui.

Adolescentes que pulam o café da manhã podem apresentar sintomas de depressão

Verdade. Estudos apontam que um café da manhã de alta qualidade, caracterizado pelo consumo de cereais integrais, frutas e laticínios desnatados, pode estar associado a menores níveis de estresse e de sintomas depressivos em adolescentes. Além disso, jovens que consumiram um café da manhã nutritivo também se mostraram mais propensos a ter um humor positivo ao longo do dia. E mais: o hábito de pular a refeição na adolescência pode elevar o risco de obesidade.

 

Este conteúdo não substitui a orientação de um especialista. Agende uma consulta com o nutricionista de sua confiança.

Referências bibliográficas:

Qian Z. et al. Healthy breakfast habits and changes in obesity-related cardiometabolic markers in children: a longitudinal analysis. EJCN, 2020.

Breakfast for Learning. Food Research & Action Center, 2016.

Rosario F. et al. Eat or Skip Breakfast? The Important Role of Breakfast Quality for Health-Related Quality of Life, Stress and Depression in Spanish Adolescents. International Journal of Environmental Research and Public Health, 2018.

Guia Alimentar para a População Brasileira. Ministério da Saúde, 2014.

Assine nossa newsletter: