fbpx

4 hábitos alimentares que podem afastar o risco do câncer de mama

Postado em 10 de outubro de 2019 | Autor: Redação Nutritotal

Veja o que vale a pena mudar na dieta para prevenir o aparecimento desse tipo de doença

Para afastar o risco de doenças, é preciso dar mais atenção ao nosso estilo de vida. E quando o assunto é câncer de mama, isso engloba desde o aumento da prática de exercícios físicos até o planejamento de hábitos alimentares saudáveis.

Adotar uma boa alimentação, aliás, é considerado mais do que apenas um fator importante na prevenção da doença. Manter bons hábitos alimentares pode ser uma das principais atitudes para um bom prognóstico e para o melhor resultado do tratamento em pacientes com câncer de mama, segundo dados de um estudo de revisão divulgado pelo periódico BioResearch.

Por isso, é importante ficar sempre de olho em seus hábitos alimentares. Listamos a seguir aqueles que melhor contribuem para prevenir o risco do câncer de mama:

Hábitos alimentares que contribuem para prevenir o câncer de mama

As atitudes a seguir podem ser adotadas tanto para prevenir a doença como para agilizar o tratamento.

Mulher sorri segurando uma tigela de salada

Aumentar o consumo de legumes é uma das dicas para afastar o câncer de mama | Imagem: Shutterstock

Consuma mais frutas e legumes

Um estudo divulgado no Journal of National Cancer Institute apontou que uma dieta rica em β-caroteno e vitamina E, e que priorize o consumo de frutas e legumes, poderá ser eficiente para diminuir o risco de câncer de mama. Segundo a pesquisa, o β-caroteno é considerado um fator protetor forte entre vários micronutrientes analisados.

Coma menos carne vermelha

Isso porque pode existir uma associação entre a alta ingestão de proteínas animais e o maior risco de câncer de mama, de acordo com uma pesquisa publicada no periódico Nutrients. Segundo os cientistas, o elevado consumo de carne vermelha, fresca ou processada, é capaz de aumentar o risco de câncer de mama. Por outro lado, eles também sugerem que o consumo de soja e de leite desnatado pode ser capaz de reduzir esse risco.

Veja também: Câncer: qual a influência da balança na doença?

Opte por fontes de vitamina D

Um estudo de caso-controle (ou seja, quando se compara um grupo de voluntários com a doença e outro grupo sadio), feito com mulheres sauditas e divulgado no The American Journal of Clinical Nutrition, mostrou que o baixo nível de vitamina D pode estar associado a um maior risco de câncer de mama. No entanto, ainda é preciso investigar mais essa relação pelos meios científicos antes de chegar a essa afirmação.

Use a dieta mediterrânea a seu favor

A alta adesão a uma dieta mediterrânea, segundo um estudo da Universidade de Viena (Áustria), pode estar associada a uma redução significativa no risco de mortalidade geral por câncer.

Outra pesquisa feita pela Universidade do Texas lista como parte de uma dieta mediterrânea a adoção do consumo de vegetais, grãos, legumes, azeite e a ingestão moderada de vinho tinto. Esses alimentos são capazes de fornecer altos níveis de diferentes polifenóis e compostos bioativos de plantas que podem servir como antioxidantes, anti-inflamatórios e antitumorais.

 

Este conteúdo não substitui a orientação de um especialista. Agende uma consulta com o nutricionista de sua confiança.

Referências bibliográficas:

Taha Z. et al. The Role of Diet and Lifestyle in Women with Breast Cancer: An Update Review of Related Research in the Middle East. BioResearch, 2018.

Aggarwal BB, Shishodia SSuppression of the nuclear factor-kappaB activation pathway by spice-derived phytochemicals: reasoning for seasoning. Ann N Y Acad Sci. 2004;1030:434–441.

Schwingshackl L. et al. Adherence to Mediterranean diet and risk of cancer: a systematic review and meta-analysis of observational studies. University of Vienna, 2014.

Wu J. et al. Dietary Protein Sources and Incidence of Breast Cancer: A Dose-Response Meta-Analysis of Prospective Studies. Nutrients, 2016.

Mezzetti M. et al. Population attributable risk for breast cancer: diet, nutrition, and physical exercise. J Natl Cancer Inst, 1998.

Yousef F. et al. Vitamin D status and breast cancer in Saudi Arabian women: case-control study. Am J Clin Nutr. 2013.

Leia também