fbpx


Teste seus conhecimentos sobre introdução alimentar do bebê

Postado em 18 de fevereiro de 2021 | Autor: Redação Nutritotal

Veja quantos pontos você acerta quando o assunto é alimentação complementar para os pequenos

A partir dos seis meses de vida, a introdução alimentar do bebê começa. Se antes o cardápio era composto exclusivamente por leite materno (ou fórmulas, dependendo do caso), nessa fase os pequenos podem experimentar alguns alimentos novos. A oferta de leite materno ou fórmula diariamente continua, mas o aporte de nutrientes necessário para o desenvolvimento passa a ser feito, também, por outras fontes saudáveis.

E você sabe dizer quais são os cuidados e escolhas ideais na hora de realizar essa introdução alimentar aos seis meses? Para descobrir, montamos um quiz com as principais dicas a respeito dessa adaptação. Confira:

Quiz: como deve ser a introdução alimentar dos seis meses

Para cada questão, clique sobre a alternativa que considerar correta que a resposta aparecerá. Vamos começar?

Bebê comendo

Imagem: Freepik

1. Qual destas alternativas NÃO deve fazer parte das primeiras refeições dos bebês?




Se você respondeu C, acertou. As refeições iniciais devem levar em conta o comportamento e ritmo da criança. No cardápio, é preciso oferecer alimentos de todos os grupos, como carboidratos, proteínas e gorduras. Porém, as papas iniciais devem ser somente amassadas, e não peneiradas ou liquidificadas.

2. Quais grupos de alimentos podem fazer parte das refeições dos bebês?




Ponto para quem disse A. Alimentos como cereais, tubérculos, carnes, frutas e legumes devem compor uma refeição nutritiva para os bebês. Já açúcar, café, enlatados, frituras, refrigerantes, balas, salgadinhos e outras guloseimas devem ser evitados nos primeiros anos de vida. Em relação ao mel, ele é contraindicado para bebês. Clique aqui para entender.

3. Um dos minerais mais importantes para a nutrição infantil pode ser encontrado em grandes quantidades em alimentos como fígado, feijão, lentilha, soja e brócolis. Trata-se do:




A resposta certa é a B, ferro. O mineral é um micronutriente muito importante na dieta da criança pequena, e sua deficiência pode estar associada com anemia ferropriva, retardo no desenvolvimento neuropsicomotor e diminuição das defesas do organismo e da capacidade intelectual e motora.

4. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), qual deve ser a frequência de refeições para os bebês a partir dos seis meses de idade?




Acertou quem respondeu a alternativa D. Para a OMS, o ideal é que a criança obtenha uma densidade energética de, no mínimo, 0,7 kcal/g, e, para isso, a recomendação é de três refeições diárias de alimentos complementares para crianças amamentadas ao peito e cinco refeições para as não amamentadas.

 

Este conteúdo não substitui a orientação de um especialista. Agende uma consulta com o nutricionista de sua confiança.

Referências bibliográficas:

Guia Prático sobre Alimentação Complementar e o Método BLW. Sociedade Brasileira de Pediatria, 2017.

Guia alimentar para crianças brasileiras menores de 2 anos. Ministério da Saúde, 2019.

-

Assine nossa newsletter: