fbpx


Mudanças no padrão alimentar nos últimos anos já impactam o coração

Postado em 24 de abril de 2021 | Autor: Redação Nutritotal

Trocar os cereais refinados por integrais pode ser uma escolha saudável para o dia a dia

Conforme os anos se passam, é cada vez mais acessível a oferta de alimentos integrais nas prateleiras dos mercados e mercearias. Opções como pães, massas e grãos desse tipo figuram lado a lado às convencionais, e por consequência, acabam impactando na saúde de quem os prioriza.

Segundo um estudo publicado no European Journal of Clinical Nutrition, uma alimentação rica em fontes saudáveis de proteínas, vegetais frescos e arroz pode trazer mais benefícios do que uma alimentação com alta ingestão de cereais refinados.

Grãos como feijões, soja e ervilhas

Imagem: Freepik

Uma dieta à base de alimentos como trigo, por sua vez, pode estar associada também a um maior risco de doenças cardiovasculares em adultos, e por isso, optar pelos alimentos integrais pode ser uma mudança importante nos hábitos diários.

Integrais x refinados

Outra pesquisa, publicada pelo British Medical Journal, também apontou evidências que diferem o consumo de cereais integrais em comparação aos refinados. De acordo com os pesquisadores, uma maior ingestão de cereais refinados está associada a um risco elevado de mortalidade geral e doenças cardiovasculares.

Já em relação ao consumo de cereais integrais e arroz branco, não foram encontradas alterações que pudessem impactar em riscos à saúde. Portanto, os cientistas sugerem que a redução na quantidade e melhora da qualidade dos carboidratos ingeridos é essencial para melhores desfechos na saúde.

 

Este conteúdo não substitui a orientação de um especialista. Agende uma consulta com o nutricionista de sua confiança.

Referências bibliográficas:

Zumin S. et al. Dietary patterns and cardiovascular disease risk among Chinese adults: a prospective cohort study. European Journal of Clinical Nutrition, 2020.

Swaminathan S et al. Associations of cereal grains intake with cardiovascular disease and mortality across 21 countries in Prospective Urban and Rural Epidemiology study: prospective cohort study. BMJ, 2021.

Assine nossa newsletter: