Saiba os reais benefícios do kombucha para a saúde

Postado em 30 de janeiro de 2020 | Autor: Redação Nutritotal

Conheça o que há por trás dessa bebida fermentada

Uma bebida feita à base de chá tem se popularizado nos últimos anos entre os mais jovens: o chamado kombucha. Ele nada mais é do que uma versão fermentada de alguns tipos específicos de chás, com um sabor avinagrado. O motivo para tanta popularidade são os supostos benefícios do kombucha para a saúde que têm sido apontados.

De fato, há estudos que indicam propriedades benéficas na bebida, como a presença de vitaminas, minerais e polifenóis. Contudo, é preciso cautela, porque nem todo mundo pode consumir kombucha. Por isso, listamos alguns mitos e verdades sobre a bebida que merecem atenção:

4 mitos e verdades sobre os benefícios do kombucha para a saúde 

Apesar dos bons efeitos no organismo, a bebida não pode ser consumida por todos.

Mesa com kombuchas em garrafas de vidro

A bebida é rica em vitaminas, minerais e polifenóis | Imagem: Shutterstock

O kombucha pode ser consumido por diabéticos

Verdade. Um estudo feito na Universidade de Sfax, na Tunísia, apontou que a administração do chá de kombucha foi capaz até de induzir efeitos curativos em ratos diabéticos, em especial em funções do fígado e do rim. Porém, mais estudos precisam ser feitos, inclusive testes em humanos, para certificar os potenciais benefícios da bebida para diabéticos.

Gestantes podem tomar

Mito. Uma pesquisa divulgada no Journal of Food analisou que, para a segurança das gestantes, é contraindicado o consumo do kombucha, pois a bebida pode favorecer o surgimento de uma substância chamada heparina, capaz de diluir o sangue e de inibir algumas proteínas no organismo das mulheres grávidas.

A bebida é uma fonte rica em antioxidantes

Verdade. Um estudo feito na Universidade Nacional Chung Hsing, em Taiwan, avaliou que o kombucha é uma bebida rica em compostos fenólicos e atividades antioxidantes. Segundo os pesquisadores, a maior atividade antioxidante foi obtida na mistura da bebida fermentada com chá preto.

O consumo de kombucha pode ajudar na prevenção da obesidade

Parcialmente verdade. Uma pesquisa divulgada pelo periódico Food Chemistry indicou que o consumo moderado de kombucha pode evitar o acúmulo de gordura poli-insaturada, e de oxidação ácida no corpo humano, aumentando a presença de polifenóis que neutralizam os radicais livres. Porém, é importante que você consulte um nutricionista que possa te indicar se o kombucha pode ou não fazer parte do seu plano alimentar antes de colocá-lo na dieta.

Assista também: Qual a diferença entre kefir e kombucha?

Vale ressaltar ainda que sempre é necessário tomar cuidado com a manipulação e a fabricação caseira do kombucha. Se não realizadas de maneira correta, além de não apresentar benefícios, pode significar malefícios às pessoas que farão o consumo.

 

Este conteúdo não substitui a orientação de um especialista. Agende uma consulta com o nutricionista de sua confiança.

Referências bibliográficas:

Kapp J. et al. Kombucha: a systematic review of the empirical evidence of human health benefit. Annals of Epidemology, 2019.

Aloulou A. et al. Hypoglycemic and antilipidemic properties of kombucha tea in alloxan-induced diabetic rats. Universidade de Sfax, 2012.

Leal J. et al. A review on health benefits of kombucha nutritional compounds and metabolites. Journal of Food, 2018.

Sun TY. et al. Effects of blending wheatgrass juice on enhancing phenolic compounds and antioxidant activities of traditional kombucha beverage. National Chung Hsing University, 2015.

Jayabalan R. et al. Changes in free-radical scavenging ability of kombucha tea during fermentation. Food Chemestry, 2008.

Leia também



Assine nossa newsletter: