fbpx


Saiba o que pode e o que não pode comer em uma dieta pós-parto

Postado em 6 de maio de 2022 | Autor: Redação Nutritotal

Alimentação para puérperas deve priorizar ingredientes menos processados

A chegada do bebê é sempre um motivo de alegria e de mudanças na rotina de muitas famílias. E isso também acaba incluindo alterações nos hábitos alimentares e nas refeições, em especial, das novas mamães.

Existem alimentos que podem ajudar na saúde pós-parto dessas mulheres, assim como também há àqueles que é melhor evitar para não gerar complicações no período de recuperação.

Portanto, para você saber o que consumir na dieta pós-nascimento do bebê, separamos alguns alimentos fundamentais nessa etapa, baseado em estudos científicos. Confira:

O que pode e o que não pode comer em uma dieta pós-parto

Mãe segurando o bebê no pós-parto

Imagem: Shutterstock

Para repor as energias

Antes de mais nada, é importante optar por fontes de alimentos que ajudem a recarregar as energias para que a rotina volte ao normal após o parto. Isso inclui fontes de carboidratos saudáveis, como inhame, batata doce, arroz integral e grãos como quinoa, aveia e amaranto.

O consumo de proteínas magras como frango e peixes, além do tofu, também é importante pois auxilia na saúde e manutenção dos músculos, devido ao alto teor proteico e de nutrientes como o cálcio.

Para cicatrizar

Para mamães que fizeram cesárea, é importante consumir alimentos que ajudem a cicatrização. Na lista, é possível citar o extrato de própolis, que é rico em efeitos antioxidantes que colaboram com esse processo, e também fontes de ácidos graxos como salmão, atum e nozes.

Para a saúde do bebê

É importante também que as mães priorizem alimentos que sejam saudáveis para a produção de leite materno. Frutas, verduras e legumes, além de cereais ricos em fibras e uma boa ingestão de água são imprescindíveis nesse processo, pois os nutrientes e a hidratação fortalecem a qualidade e quantidade do leite.

E o que evitar?

O consumo de alimentos ultraprocessados como salgadinhos, biscoitos recheados e fast food são contraindicados nessa fase. Isso porque eles são ricos em conservantes químicos, gorduras trans, sódio e açúcar, que dificultam os processos de cicatrização e que favorecem o ganho de peso.

Além deles, vale a pena verificar se o bebê apresenta cólicas com frequência. Confira nossa lista de alimentos que a mãe deve evitar consumir nesses casos.

Que tal conhecer mais curiosidades sobre a dieta pós-parto? Siga o Nutritotal – Para Todos no Instagram e confira dicas imperdíveis sobre nutrição!

*Este conteúdo não substitui a orientação de um especialista. Agende uma consulta com o nutricionista de sua confiança.

Referência bibliográfica:

Débora B. et al. Eating Behaviors in Postpartum: A Qualitative Study of Women with Obesity. Nutrients, 2018.

Tanja P. et al. Changes in diet from pregnancy to one year after birth: a longitudinal study. BMC Pregnancy Childbirth, 2021.

Guia alimentar para a população brasileira na orientação alimentar de gestantes. Ministério da Saúde, 2021.

Guia alimentar para crianças brasileiras menores de 2 anos. Ministério da Saúde, 2019.

Kristen H. et al. The Role of an Oral Nutrition Supplement to Improve Cesarean Section Scar Appearance (A Case Report) (P12-049-19). CDN, 2019.

-

Assine nossa newsletter: