fbpx


Ovo é remoso? Saiba quais alimentos são ricos em gordura

Postado em 22 de junho de 2020 | Autor: Redação Nutritotal

Entenda os benefícios e cuidados a serem tomados com esses alimentos

Você já ouviu falar em alimentos remosos? Esse termo originário do grego significa “fluxo de um líquido orgânico” e é principalmente utilizado na região sudeste e norte do país. Em outros locais do Brasil, eles são chamados de pesados ou carregados, e têm o mesmo significado: são alimentos gordurosos e ricos em proteína. O ovo é remoso, por exemplo, além de outros alimentos que veremos a seguir.

Segundo a nutricionista Lúcia Endriukaite, os alimentos remosos podem estar relacionados a alergia ou processos inflamatórios em algumas pessoas, que podem apresentar sintomas como pruridos, diarreia e intoxicação. Por isso, costumam ser evitados após procedimentos cirúrgicos, pois podem dificultar a cicatrização. “Entretanto, a generalização por parte das pessoas é considerada um tabu”, conta a nutricionista.

Para entender melhor sobre esses alimentos, veja a seguir alguns mitos e verdades:

4 mitos e verdades sobre alimentos remosos

Seu consumo exige atenção.

Ovos cozidos cortados ao meio com cheiro-verde

O ovo é remoso, mas também oferece muitos benefícios para a saúde | Imagem: Shutterstock

Ovo é remoso e pode prejudicar o processo de cicatrização

Parcialmente verdade. De acordo com Lúcia, o ovo é, de fato, um dos alimentos considerados remosos, mas a falta de estudos interfere negativamente sobre o seu consumo em pessoas que estão em fase de recuperação de doenças. “O fato é que a presença de proteínas nesse alimento favorece a recuperação, pois está relacionada a regeneração de tecidos. Assim, a restrição do ovo deve acontecer às pessoas que apresentam alergia ao alimento. Caso contrário, estamos diante de um tabu alimentar”, explica.

Como o ovo é remoso, é pouco nutritivo

Mito. O ovo possui também uma diversidade de vitaminas e minerais que contribuem para a melhora do estado geral dentro de uma alimentação equilibrada. Segundo Lúcia, nesse composto nutritivo, existem nutrientes antioxidantes como vitamina A, E, D, K, colina, magnésio, zinco e selênio, que contribuem para uma melhor eficiência do estado imunológico.

Carne de porco é um alimento remoso

Verdade. De acordo com um estudo de revisão feito pela Revista da Associação Médica Brasileira, a carne de porco e seus derivados fazem parte da lista de alimentos considerados remosos. Além deles, algumas espécies de frutos do mar e de peixes, como camarão e Tamuatá, também podem ser citadas.

Os alimentos remosos requerem cuidado na alimentação de pacientes que estão se recuperando de doenças

Verdade. Segundo o artigo da Revista da Associação Médica Brasileira, o consumo de alimentos remosos pode ser um problema para a recuperação clínica de alguns pacientes no pós-operatório, e por isso, a adoção de uma nutrição adequada nesses casos é necessária para poder auxiliar na regulação do sistema imune e na alta do paciente.

 

Este conteúdo não substitui a orientação de um especialista. Agende uma consulta com o nutricionista de sua confiança.

Referências bibliográficas:

Lúcia Endriukaite é nutricionista do Instituto Ovos Brasil, nutricionista clínica e esportiva e especialista em fitoterapia.

Junior, L.C.B. et al. Tabus alimentares em medicina: uma hipótese para fisiopatologia referente aos alimentos remosos. Revista da Associação Médica Brasileira, 2013.

Braga, R. et al. Preferências e tabus alimentares no consumo de pescado em Santarém, Brasil. Novos Cadernos NAEA, (S.I.), v.19n.3, p 189-204, dez.2016.ISSN 2179-7536.

-

Assine nossa newsletter: