fbpx

Teste seus conhecimentos sobre a pirâmide alimentar brasileira

Postado em 17 de setembro de 2020 | Autor: Redação Nutritotal

Aposte nos alimentos da base; o que estiver no topo, vale moderar. Saiba a posição dos grupos alimentares na versão atualizada

Durante as aulas de ciências ou de biologia na escola, você deve ter aprendido sobre a famosa pirâmide alimentar brasileira. Alguns alimentos mais nutritivos formam a sua base, enquanto outros, ricos em açúcares e gorduras, ficam no topo. A figura serve como um guia alimentar, cujo objetivo é mostrar o que deve ser mais e menos consumido, de acordo com a disposição do alimento na estrutura geométrica.

A versão original da pirâmide foi criada nos Estados Unidos. Mas, com o passar dos anos, diversos ajustes foram feitos e o modelo segue em constante evolução. Entre as mudanças, houve a adaptação para outros países e alimentos processados começaram a ser levados em conta.

E será que você acertaria as peculiaridades do modelo atual da pirâmide alimentar brasileira? Faça o nosso teste a seguir e descubra o que você sabe sobre ela:

Teste: o que você sabe sobre a pirâmide alimentar brasileira?

Escolha uma alternativa para cada uma das perguntas a seguir.

Mulher atrás de caixa de madeira com verduras olhando o celular. Ela está com a mão no queixo e expressão pensativa

É importante se atentar à disposição dos alimentos na pirâmide para saber o que consumir | Imagem: Freepik

1. Qual é o grupo de alimentos que faz parte da base da pirâmide alimentar brasileira?

Se você respondeu a alternativa B, acertou. Os carboidratos como alguns tipos de massas, cereais e pães compõem uma parte da base, sendo fonte de energia e, ao mesmo tempo, de mais fibras para consumo. Segundo a piramide alimentar brasileira, o recomendado é consumir 6 porções desses alimentos por dia em uma dieta com 2000 kcal.

2. Logo acima da base, estão os seguintes grupos de alimentos:

A resposta certa é a A. O grupo de frutas e vegetais possui funções semelhantes. Eles são chamados de alimentos reguladores, de acordo com o Ministério da Saúde. Responsáveis por fornecer vitaminas e minerais, também podem ser ricos em fibras. Segundo a pirâmide, deve-se consumir 3 porções de legumes e verduras e 3 porções de frutas todos os dias.

3. Os grupos de alimentos que compõem o meio da pirâmide são:

A alternativa D é a correta. O meio da pirâmide é composto por 3 diferentes grupos alimentares. A começar com as leguminosas como feijão, lentilha e grão-de-bico, além de oleaginosas como nozes e castanhas. Ao lado, proteínas como carnes, peixes e aves, além dos ovos, fazem parte de uma alimentação equilibrada. Por fim, o leite, o iogurte e o queijo também completam essa degrau. A quantidade de porções varia: apenas 1 para carnes, ovos, feijões e oleaginosas e 3 para o leite e alguns de seus derivados.

4. No topo da pirâmide, qual destes alimentos não está incluso?

Acertou quem respondeu a alternativa C. Fazem parte do topo da pirâmide alimentar doces, açúcares, manteiga e outros tipos de óleos e gorduras. A recomendação é de consumo moderado, até uma porção por dia. Já a soja faz parte do mesmo degrau dos feijões e leguminosas, no andar abaixo.

E aí, quantas você acertou? Para conferir a versão atualizada da pirâmide alimentar brasileira, clique aqui.

 

Este conteúdo não substitui a orientação de um especialista. Agende uma consulta com o nutricionista de sua confiança.

Referências bibliográficas:

Pirâmide dos alimentos redesenhada. Nutritotal, 2014.

Alimentação saudável. Ministério da Saúde, 2020.

 

Leia também



Assine nossa newsletter: