fbpx

Quem tem insuficiência cardíaca pode tomar água?

Postado em 20 de abril de 2020 | Autor: Redação Nutritotal

Veja como a hidratação pode influenciar na rotina de quem tem a doença

O acompanhamento nutricional é muito importante para pacientes com insuficiência cardíaca. Nesses casos, como o coração é incapaz de bombear todo o sangue adequadamente, algumas adaptações na alimentação se tornam aliadas no tratamento e prevenção de sintomas ligados à doença. Entre elas, uma das mudanças mais comuns é a hidratação. Por isso, se você sofre com o quadro (ou conhece alguém com a doença) e tem dúvidas sobre como deve ser a alimentação de quem tem insuficiência cardíaca, não deixe de ler este post.

A seguir, esclarecemos o que é real – e o que não é – na relação entre a dieta e a doença. Confira:

4 mitos e verdades sobre a alimentação para quem tem insuficiência cardíaca

Para esses pacientes é importante controlar a ingestão de determinados alimentos. Veja quais são eles e entenda o porquê dessa moderação.

Mulher com a mão sobre o coração e desenho de coração no peito dela.

A insuficiência cardíaca é uma doença crônica, que pode comprometer a qualidade de vida | Imagem: Shutterstock

Quem tem insuficiência cardíaca pode tomar água com frequência

Mito. Um estudo publicado no periódico Oncotarget mostrou que o consumo de volumes de líquidos acima do recomendado pode estar associado a uma piora do quadro de insuficiência cardíaca. E de acordo com o Departamento de Insuficiência Cardíaca da Sociedade Brasileira de Cardiologia (DEIC), é recomendado reduzir a retenção líquida nesses casos, controlando a ingestão de líquidos como água, chás, sucos, refrigerantes, leite e café.

Os pacientes não podem consumir frutas

Mito. Segundo um artigo do DEIC, o ideal é dar preferência ao consumo de frutas no lugar de ingerir os sucos, por exemplo. Além disso, outro ponto citado pelo artigo é que pacientes devem preferir as frutas com baixo teor de água, sendo totalmente liberado apenas frutas secas e com muito baixo teor de água. Por isso, fique de olho em frutas ricas em água, como a melancia, a laranja, o limão e a mexerica.

A dieta mediterrânea pode ser uma aliada para tratar o quadro

Verdade. Uma pesquisa divulgada no periódico Nutrition comparou a adesão à dieta mediterrânea e seus benefícios entre um grupo controle sem insuficiência cardíaca e um grupo com insuficiência cardíaca. Os cientistas descobriram que pacientes com insuficiência cardíaca apresentaram um grau significativamente menor de adesão a uma dieta no estilo mediterrâneo, sendo que, desta forma, estariam perdendo os benefícios bioquímicos relacionados aos efeitos anti-inflamatórios e antioxidantes da dieta.

Leia também: 10 alimentos que estão na dieta que protege o coração

Alimentos líquidos devem ser controlados na alimentação de quem tem insuficiência cardíaca

Verdade. A indicação do Departamento de Insuficiência Cardíaca da Sociedade Brasileira de Cardiologia é optar por alimentos mais sólidos ao invés daqueles à base de líquidos. Dentre os exemplos, a indicação é controlar o consumo de alimentos como sopas, sorvetes, gelatinas e caldos.

 

Este conteúdo não substitui a orientação de um especialista. Agende uma consulta com o nutricionista de sua confiança.

Referências bibliográficas:

Chen S. et al. Optimal hydration volume among high-risk patients with advanced congestive heart failure undergoing coronary angiography. Oncotarget, 2018.

Dalpicolo F. et al. Restrição de líquidos na Insuficiência Cardíaca. Departamento de Insuficiência Cardíaca da Sociedade Brasileira de Cardiologia, 2011.

Antonino T. et al. Mediterranean diet adherence and congestive heart failure: Relationship with clinical severity and ischemic pathogenesis. Nutrition, 2020.

Leia também



Assine nossa newsletter: