fbpx


Existem alimentos que causam trombose?

Postado em 8 de outubro de 2021 | Autor: Redação Nutritotal

Confira mitos e verdades sobre a alimentação e esse problema de saúde

A má alimentação pode ser uma das possíveis causas da trombose. Esse problema de saúde ocorre quando um coágulo sanguíneo se forma na região das pernas e coxas, e é necessário atenção: se não é tratado a tempo, o quadro é capaz de gerar complicações mais graves, como uma embolia. Mas como, especificamente, a dieta entra nessa história? Existem alimentos que causam trombose?

Embora os estudos ainda estejam avançando para responder a essa pergunta, a ciência já sabe que alguns itens do cardápio não são tão aliados de quem deseja evitar o problema. Por outro lado, vale destacar que a alimentação também pode contribuir com o tratamento da trombose, afinal de contas, alguns alimentos são capazes de auxiliar no combate às inflamações.

Para saber mais sobre o assunto, listamos alguns mitos e verdades a seguir baseados em estudos científicos. Veja o que vale evitar para proteger o organismo e o que os pacientes em tratamento podem investir mais para combater o problema.

Afinal, existem alimentos que causam trombose?

Mulher sentada com as mãos nas pernas

Imagem: Shutterstock

Carne de porco é um dos alimentos que causam trombose

Parcialmente verdade. Sabe-se que uma alimentação com altos índices de gorduras e conservantes pode ser uma das causas ligadas ao surgimento da trombose. O problema em relação à carne de porco é que muitas vezes a consumimos em alimentos embutidos e enlatados, que são ricos nesses componentes danosos ao organismo. Por outro lado, não existem estudos conclusivos que relacionem o consumo direto desse tipo de alimento à causa da trombose venosa.

Mas uma coisa é certa: o consumo demasiado de embutidos é danoso à saúde, afinal, esses alimentos ainda são ricos em sódio, que em excesso eleva o risco de diversas doenças.

Consumir batatas fritas processadas pode elevar o risco de trombose 

Parcialmente verdade. Em um estudo científico, um maior consumo de batatas fritas processadas foi associado a um risco aumentado de trombose venosa se comparado a outros alimentos, incluindo chás, cafés e chocolates. O que chamou a atenção dos cientistas foi que o consumo excessivo do alimento estaria ligado ainda a um maior risco, em particular, de desenvolver uma embolia pulmonar. Porém, mais estudos são necessários para comprovar um efeito direto.

Tomar vinho pode aumentar o risco de trombose venosa

Mito. Na verdade, o consumo moderado da bebida pode ajudar na prevenção. Pesquisas apontam que o vinho é capaz de reduzir o risco de trombose venosa graças ao resveratrol e à vitamina K presentes em sua composição, que agem como anti-inflamatórios e antitrombótico no organismo.

Leia também: Miniguia com as vitaminas e minerais mais importantes para a boa saúde

A dieta mediterrânea é capaz de evitar a formação de coágulos

Verdade. Um acompanhamento feito ao longo de um ano em pacientes com risco cardíaco apontou que aderir à dieta mediterrânea como padrão alimentar pode prevenir fatores ligados à trombose.

 

Este conteúdo não substitui a orientação de um especialista. Agende uma consulta com o nutricionista de sua confiança.

Referências bibliográficas:

Trombose: causas, sintomas, diagnóstico, tratamento e prevenção. Ministério da Saúde, 2019.

Giuseppe L. et al. Red meat, processed meat and the risk of venous thromboembolism: friend or foe? Thromb Res. 2015.

Shuai Y. et al. Anti-inflammatory diet and venous thromboembolism: Two prospective cohort studies. Nutrition, Metabolism and Cardiovascular Diseases, 2021.

Álvaro H. et al. Mediterranean Diet improves thrombosis biomarkers in high cardiovascular risk individuals: a randomized controlled trial. BMJ, 2019.

-

Assine nossa newsletter: