Avalie o que você sabe sobre alimentação saudável na gravidez

Postado em 4 de outubro de 2019 | Autor: Redação Nutritotal

Teste seus conhecimentos a respeito das vitaminas e nutrientes necessários durante a gestação

A gestação é um período na vida das mulheres em que tudo é mudança. Com a chegada prevista de um novo integrante para a família, a rotina muda, a casa ganha novos ares e até o que se come todos os dias precisa ser revisto. Afinal, manter uma alimentação saudável na gravidez faz parte de um pré-natal de qualidade.

Isso porque as necessidades nutricionais da mulher durante a espera do bebê são diferentes em relação àquelas que não estão grávidas. Para saber quais adaptações costumam ser as mais comuns para manter uma alimentação saudável na gravidez, montamos um quiz com as principais dúvidas durante essa fase. Teste agora seus conhecimentos e se prepare para uma nova rotina alimentar:

Teste: como deve ser uma alimentação saudável na gravidez?

Marque uma alternativa para cada questão e aprenda a montar um cardápio equilibrado durante a espera do bebê.

Mulher grávida sentada na cama com tigelas de frutas

Na gestação, a mulher não deve “comer por dois”, mas priorizar uma dieta equilibrada | Imagem: Shutterstock

1 – Qual é o nutriente necessário para que a gestante evite a anemia?

A) Zinco

B) Ferro

C) Cobre

D) Manganês

Acertou quem respondeu a alternativa B. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), estima-se que 41,8% das mulheres grávidas no mundo sejam anêmicas, e que pelo menos metade delas tem a doença devido à deficiência de ferro. Alguns alimentos ricos em ferro que podem entrar na dieta da gestante são as folhas de agrião e a carne bovina sem gordura.

2 – A falta de qual dessas vitaminas abaixo pode prejudicar a saúde ocular da gestante?

A) Vitamina A

B) Vitamina B12

C) Vitamina D

D) Vitamina K

Ponto para quem respondeu a alternativa A. A vitamina A é uma das principais vitaminas no primeiro trimestre da gravidez. Ela é essencial para a saúde da mãe, bem como para a saúde e o desenvolvimento do feto. Segundo as diretrizes da OMS, o nutriente é importante para divisão celular, crescimento de órgãos e esqueleto do feto, manutenção do sistema imunológico para fortalecer as defesas contra infecções e, por fim, para a saúde ocular tanto da mãe quanto da criança. Fontes de vitamina A na alimentação podem incluir hortaliças e legumes, como a cenoura e o espinafre.

3 – Qual desses alimentos pode ser considerado uma boa fonte de cálcio para as gestantes?

A) Azeite de oliva

B) Chá preto

C) Brócolis

D) Amendoim

A alternativa certa é a C. O brócolis, assim como o leite e seus derivados, podem ser considerado uma fonte importante de cálcio na gravidez. O cálcio, inclusive, é um mineral essencial que auxilia muitos processos do corpo da futura mamãe, como a manutenção de membranas celulares nos nervos e contrações musculares. A baixa ingestão desse nutriente pode até levar à pressão alta.

4 – Durante a gravidez, as mulheres precisam consumir mais calorias. Essa afirmação é:

A) Verdadeira

B) Falsa

Se você disse A, acertou. Durante a gravidez, as necessidades nutricionais das mulheres no que diz respeito a energia, proteína e micronutrientes precisam aumentar. Para a OMS, as mulheres grávidas precisam de 285 kcal/dia adicionais. O número pode ser ainda maior para as mulheres que amamentam, com um adicional de até 500 kcal/dia. Mas, atenção, pois isso não significa obedecer a máxima de que na gravidez se come por dois. E cuidado com o que escolhe para compor o prato, pois a ingestão adequada de ferro, folato, vitamina A e iodo é particularmente importante para a saúde das mulheres e de seus bebês. Procure um profissional de saúde para te ajudar na orientação necessária para a sua dieta.

 

Este conteúdo não substitui a orientação de um especialista. Agende uma consulta com o nutricionista de sua confiança.

Referência bibliográfica:

Essential Nutrition Actions. Improving maternal, newborn, infant and young child health and nutrition. Organização Mundial da Saúde, 2013.

Tabela Brasileira de Composição de Alimentos (TACO), ed. 4, 2011.

Leia também



Assine nossa newsletter: