fbpx


Mitos e verdades sobre o consumo de sal

Postado em 5 de outubro de 2021 | Autor: Redação Nutritotal

Sabia que até alimentos doces podem conter algum tipo de sal? Aprenda a controlar a ingestão

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o alto consumo de sódio junto a uma baixa ingestão de potássio são fatores que contribuem para o aumento de casos de hipertensão e doenças cardiovasculares. Isso acontece principalmente por conta do excessivo consumo de sal no dia a dia.

A OMS ainda estima que a maioria da pessoas ingere cerca de duas vezes o nível máximo recomendado de sal diariamente. E por mais que você tome cuidado na hora de temperar os alimentos, é preciso ficar atento também nas embalagens, pois muitos ingredientes ricos em sal podem levar nomes que não são tão familiares à primeira vista.

Para desvendar os mitos e verdades acerca do consumo de sal e do sódio, selecionamos algumas dúvidas respondidas por meio de estudos científicos. Confira a seguir.

4 mitos e verdades sobre o consumo de sal

Mulher colocando sal em prato de comida

Imagem: Shutterstock

Sódio e sal são a mesma coisa

Parcialmente verdade. O sal de cozinha que conhecemos é, na verdade, o cloreto de sódio. Ou seja, realmente há o elemento sódio nesse alimento, porém, ele também possui um átomo de cloro na composição. Ao fazer compras, observe o teor de sódio na tabela nutricional de cada produto. Em grandes quantidades, significa que o alimento em questão é rico em sal, o que exige cautela no consumo. Confira outros nomes que o sal pode receber nas embalagens aqui.

Glutamato monossódico também é sal

Parcialmente verdade. Com aspecto semelhante ao sal de cozinha convencional, o glutamato monossódico é um dos aditivos mais usados ​​em alimentos ultraprocessados. Eles não são a mesma coisa, porém, assim como o sal, o glutamato é composto por sódio, e por consequência, seu consumo exagerado pode levar a doenças como obesidade, pressão alta, dano hepático e problemas cardiovasculares.

Refrigerante tem sódio

Verdade. Muitos refrigerantes e bebidas gaseificadas levam sódio e outros derivados desse nutriente na composição. E isso vale, inclusive, para bebidas diet. O consumo de refrigerantes também pode estar associado a um aumento da pressão alta entre adolescentes saudáveis.

Leia também: As bebidas sem álcool que deixam o fígado gorduroso

Doces e sobremesas não contêm sódio

Mito. Estudos apontam que doces industrializados como biscoitos, brioches, barras de cereais, sobremesas prontas, tortas, bolos, entre outros, levam conservantes ligados ao sódio na composição. Por isso, é preciso ter cuidado na hora de consumir uma sobremesa e achar que não está ingerindo qualquer tipo de sal junto.

Agora que você sabe mais sobre o consumo de sal, confira os mitos e verdades sobre cada tipo desse alimento. Será que o sal do Himalaia é mais saudável? E o sal amargo? Desvendamos essas e outras dúvidas aqui. Também vale conferir este post, em que ensinamos um tempero curinga que não leva sal!

 

Este conteúdo não substitui a orientação de um especialista. Agende uma consulta com o nutricionista de sua confiança.

Referências bibliográficas:

Salt reduction. World Health Organization, 2020.

Kamal N. et al. Extensive use of monosodium glutamate: A threat to public health? EXCLI J. 2018

Bárbara S. et al. Soft drink consumption, mainly diet ones, is associated with increased blood pressure in adolescents. J Hypertens. 2016.

Ponzo V. et al. Blood pressure and sodium intake from snacks in adolescents. European Journal of Clinical Nutrition, 2015.

-

Assine nossa newsletter: