Avaliação da qualidade de vida após intervenção em pacientes bariátricos

Postado em 20 de fevereiro de 2020 | Autor: Marcella Gava

Entenda se intervenções em grupo interfere diretamente na qualidade de vida desses pacientes

Estudo teve como objetivos avaliar os efeitos precoces de uma intervenção em grupo baseada no questionário de qualidade de vida HRQoL e bem estar entre mulheres que realizaram cirurgia bariátrica BPGYR durante um ano de acompanhamento após a cirurgia, sendo chamado de WELL-GBP.

O grupo intervenção realizou quatro sessões em grupo abordando os quatro principais problemas após BPGYR relatados no HRQoL, que eram atividade física, hábitos alimentares, relacionamento social e relações íntimas. Estes grupos têm como propósito a prevenção de desordens alimentares e ganho de peso não saudável. As reuniões foram realizadas entre 2-3 meses após a cirurgia uma vez na semana durante quatro semanas com duração de 1:30h cada sessão. O grupo controle não recebeu nenhuma intervenção adicional, somente os cuidados de acompanhamento regulares, que também foram realizados com o grupo intervenção, e que englobou atendimento nutricional, médico e com equipe de enfermagem.

Foram recrutadas 259 mulheres com idade média de 44,7 anos e IMC médio pré cirurgia de 40,8 kg/m². Não foram encontradas diferença entre nenhuma das variáveis avaliadas entre os grupos durante o estudo. Foram identificadas de maneira geral melhoras em todas as variáveis do questionário de qualidade de vida, estima corporal, hábitos alimentares e ajuste social em ambos os grupos quando comparado o momento de início do estudo e um ano de pós operatório. Também houve um discreto aumento na prática de atividade física e um bom aumento dos passos dados diariamente.

Os autores concluíram que não houve efeitos precoces no seguimento de um ano após a intervenção direcionada às mulheres que foram submetidas à cirurgia BPGYR. Todos os benefícios encontrados foram decorrentes da cirurgia, diferindo entre o pré e o pós operatório, e não entre os grupos.

Referência:

Sellberg F et al. One-year follow-up of a dissonance-based intervention on quality of life, wellbeing and physical activity after Roux-en-Y Gastric Bypass surgery: a randomized controlled trial, Surgery for Obesity and Related Diseases (2019).

Leia também