fbpx

Fatores Genéticos influenciam resposta à dieta e tratamento medicamentoso

Postado em 12 de fevereiro de 2019 | Autor: Marcella Gava

Estudo avaliou efeitos de variantes genéticas raras sobre resposta lipídica diante à refeição rica em gordura e terapia com fenofibrato

Estudo avaliou os efeitos de variantes genéticas raras sobre resposta lipídica diante à refeição rica em gordura (RRG) e à terapia com fenofibrato (FFB). Para isso, 810 indivíduos realizaram intervenção com RRG, sendo que 797 receberam diariamente tratamento com 160mg de FFB durante três semanas. Para avaliar os efeitos da intervenção, foram mensurados HDL, LDL, TG. Amostras sanguíneas foram coletadas antes e após o uso de FFB em três medidas: jejum (imediatamente antes da refeição), aproximadamente 3,5h após a refeição e aproximadamente 6h após a refeição. Amostras de DNA foram coletadas de sangue periférico.

Os autores encontraram que os níveis de LDL e TG reduziram significativamente após o tratamento com FFB (p≤0,05), e os níveis de HDL mantiveram-se semelhantes. Os níveis de TG aumentaram significativamente durante as primeiras 3,5h e diminuíram significativamente de 3,5h para 6h após as refeições com alto teor de gordura (P≤0,05). Também verificaram que raras variantes codificadoras em ITGA7, SIPA1L2 e CEP72 foram significativamente associadas, respectivamente, à resposta do LDL ao FFB (P = 1.24), ao aumento pós-prandial de triglicérides (AUI) (P = 2.31) e à resposta pós-prandial do triglicerídeo ao FFB (P = 1.88).

Com estes dados, os autores concluiram que variantes raras em três genes, ITGA7, SIPA1L2 e CEP72, estão associadas à resposta lipídica após refeição rica em gordura e / ou ao tratamento com FFB. Esses resultados e discussões futuras sobre mecanismos moleculares subjacentes podem fornecer informações sobre risco de doenças e ajudar a estabelecer metas de tratamento.

Referência:

Geng X et al. An exome-wide sequencing study of lipid response to high-fat meal and fenofibrate in Caucasians from the GOLDN cohort. J Lipid Res. 2018 Apr;59(4):722-729.