>


Leite orgânico é menos saudável do que o leite convencional

Postado em 30 de abril de 2015 | Autor: Alweyd Tesser

Um estudo publicado na revista Food Chemistry sugere que o leite orgânico é menos saudável do que o leite convencional. “Em comparação com o leite convencionalmente produzido, o leite orgânico contém cerca de um terço menos iodo, que é essencial para manter um metabolismo forte”, afirmam os autores. O leite é a principal fonte de iodo na dieta no Reino Unido e o interesse pelo estudo partiu da constatação de que a população está consumindo cada vez mais o leite orgânico.
 
A pesquisa abrangeu dois estudos. No estudo 1 foram analisadas as concentrações de lipídeos, proteínas, lactose e iodo de 22 amostras de leite pasteurizado convencional e orgânico integral, semidesnatado e desnatado comprados em dois grandes supermercados britânicos. No estudo 2, 60 amostras de quatro tipos diferentes de produtos lácteos (semidesnatado convencional, semidesnatado orgânico, UHT (ultrapasteurização – do inglês “Ultra-High Temperature”, temperatura ultra alta) semidesnatado e leite integral convencional) foram adquiridos de quatro grandes supermercados para a realização das mesmas análises. Exceto pelo leite UHT, todos os outros tipos eram pasteurizados. Em ambos os estudos, todos os leites eram da própria marca do supermercado.
 
O estudo 1 não demonstrou diferença nas quantidades de proteínas, lipídeos e lactose entre os leites convencional e orgânico, no entanto a quantidade de iodo encontrada no leite orgânico foi 32,2% menor no leite orgânico do que no leite convencional (404 vs. 595 µg/L, p <0,001). 
 
O estudo 2 também não encontrou nenhuma diferença entre as quantidades de macronutrientes entre os leites convencionais e orgânicos, mas, como no estudo 1, o leite orgânico também continha 35,5% menos iodo do que o leite convencional (474 vs.306 µg/L, p <0,001). A comparação entre o leite UHT semidesnatado e leite orgânico semidesnatado também apresentaram diferenças nas concentrações de iodo (331 µg/L, p <0,001 e 268 µ/L, p <0,0001, respectivamente). 
 
Segundo os autores, os resultados indicam que a substituição de leite convencional por leite orgânico pode aumentar o risco de deficiência de iodo, o que poderia ter graves implicações para a saúde especialmente para as mulheres grávidas e lactantes.
Referência (s)

Payling LM, Juniper DT, Drake C, Rymer C, Givens DI. Effect of milk type and processing on iodine concentration of organic and conventional winter milk at retail: implications for nutrition. Food Chem. 2015; 178:327-30

Leia também



Cadastre-se e receba nossa newsletter