>


Quais os reais benefícios do suco verde?

Postado em 10 de maio de 2014 | Autor: Lidivânia Nascimento

O suco verde não tem uma composição definida quanto aos seus ingredientes, mas independente de sua composição tem o objetivo de promover a diminuição da retenção hídrica, favorecer a perda de peso corporal e oferecer propriedades desintoxicantes.

As frutas e legumes usados na preparação transformam o suco verde em uma boa fonte de fibras, vitaminas e minerais. Por isso, há um grande interesse entre os pesquisadores em suas diferentes propriedades funcionais, como a melhora da função imunológica e do sistema de defesa do organismo humano no combate aos radicais livres.

Um estudo experimental utilizou dos seguintes ingredientes para formular o suco verde: suco de laranja, maçã, alface, couve e pepino, e demonstrou que o consumo pode favorecer o controle do peso corporal, prevenindo a obesidade, além de ser uma boa fonte de antioxidantes.

O estudo citado foi do tipo experimental com ratos do tipo Wister divididos aleatoriamente em três grupos: Grupo 1 (Suco verde), Grupo 2 (Suco de laranja) e Grupo 3 (Água), e todos receberem 5 ml/kg  durante 15 dias dos líquidos correspondentes a cada grupo. Os resultados mostraram que o Grupo 1 teve menor ganho de peso, e que o suco verde ofereceu maior atividade antioxidante. Porém, quando analisado o teor de ácido fenólico total, não houve qualquer diferença quando comparado ao suco de laranja.

Demais estudos mostram que o suco verde é uma boa fonte de antioxidantes que auxilia na redução do peso corporal e lipoperoxidação. Mas, é necessário ressaltar que atualmente há poucos estudos experimentais que nos faça entender melhor os efeitos do suco verde, por isso, os pesquisadores advertem que apesar de promissor, deve ser ingerido com cautela.

Listamos abaixo alguns exemplos de alimentos que podem compor um suco verde e suas propriedades nutricionais:

Maçã: possui uma concentração relativamente elevada de polifenóis e diversos fitoquímicos, como ácido caféico, antocianinas, quercetina, catequinas e procianidinas.

Laranja: contém bons níveis de potássio, magnésio, cálcio, ferro e vitaminas C, E, B1, B6, niacina, riboflavina, folato e carotenóides. Além de antioxidantes, como β-criptoxantina, e compostos bioativos como flavonóides e proantocianidinas.

Couve: contém vitaminas E, C, B1 e B2, além de selênio, cobre, manganês, zinco, e compostos fenólicos. É fonte de fibras, isotiocianatos e inibi a atividade da HMG-CoA redutase, enzima relacionada ao perfil lipídico sérico.

Alface: oferece potássio, sódio, cálcio, magnésio, ferro, manganês, cobre, zinco e enxofre, e também é fonte de pigmentos fotossintéticos como clorofila, carotenóides e outros fitoquímicos.

Pepino: contém cálcio, fosfóro, ferro vitaminas do complexo B e C, algumas enzimas catalizadoras como as oxidases e desidrogenases, ácido láctico, compostos polifenóis, como flavonóides e proantocianidinas que justificam sua atividade antioxidante.

 

Bibliografia

1. Oliveira PS, Saccon TD, da Silva TM, Costa MZ, Dutra FS, de Vasconcelos A, Lencina CL, Stefanello FM, Barschak AG. Green juice as a protector against reactive species in rats. Nutr Hosp. 2013 Sep-Oct;28(5):1407-12

2. Kim SY. Comparison of nutritional compositions and antioxidant activities of building blocks in shinseoncho and kalegreen vegetable juices. Prev Nutr Food Sci. 2012 Dec;17(4):269-73.

3. Vineetha VP, Girija S, Soumya RS, Raghu KG. Polyphenol-rich apple (Malus domestica L.) peel extract attenuates arsenic trioxide induced cardiotoxicity in H9c2 cells via its antioxidant activity. Food Funct. 2014 Jan 20

4. Yang M, Lee SG, Wang Y, Lloyd B, Chung SJ, Song WO, Chun OK. Orange juice, a marker of diet quality, contributes to essential micronutrient and antioxidant intakes in the United States population. J Nutr Educ Behav. 2013 Jul-Aug;45(4):340-8.

5. Kim SY, Yoon S, Kwon SM, Park KS, Lee-Kim YC. Kale juice improves coronary artery disease risk factors in hypercholesterolemic men. Biomed Environ Sci. 2008 Apr;21(2):91-7.

6. Pinto E, Almeida AA, Aguiar AA, Ferreira IM. Changes in macrominerals, trace elements and pigments content during lettuce (Lactuca sativa L.) growth: Influence of soil composition. Food Chem. 2014 Jun 1;152:603-11.

7. Tang L, Paonessa JD, Zhang Y, Ambrosone CB, McCann SE. Total isothiocyanate yield from raw cruciferous vegetables commonly consumed in the United States. J Funct Foods. 2013 Oct 1;5(4):1996-2001.

8. Mukherjee PK, Nema NK, Maity N, Sarkar BK. Phytochemical and therapeutic potential of cucumber. Fitoterapia. 2013 Jan;84:227-36.

Cadastre-se e receba nossa newsletter