fbpx

Comer melancia à noite faz mal? Mitos e verdades sobre alimentação noturna

Postado em 18 de maio de 2020 | Autor: Redação Nutritotal

Veja alimentos que são mais indicados e o que é melhor evitar nesse período

Assim como a primeira refeição do dia, a última merece atenção especial. E muita gente se pergunta o que comer à noite já que a tendência é, depois do jantar ou de um lanche noturno, cessar as atividades físicas e diminuir o ritmo para se preparar para dormir.

Segundo um artigo do MIT Medical, alimentos como nozes ou um copo de leite combinado com uma pequena porção de cereais integrais podem ser opções leves para o horário. Em contrapartida, há também uma lista do que evitar: alimentos ricos em açúcar e gordura e pouco nutritivos, como salgadinhos, sorvete e pizza.

Ainda assim, há muitos mitos e verdades acerca da alimentação noturna. Para responder alguns deles, listamos o que a ciência já sabe a seguir:

4 mitos e verdades sobre o que comer à noite

Estudos vêm revelando os melhores alimentos para consumir esse horário

Mulher sorridente abrindo geladeira e pegando uma maçã verde

Algumas frutas podem ser boas opções por serem leves | Imagem: Shutterstock

Comer melancia à noite faz mal

Parcialmente verdade. Segundo um estudo de revisão do Nutrients, a melancia é um alimento natural que fornece fibras, micronutrientes e pode ser uma alternativa mais saudável aos lanches convencionais. Mas ela também é rica em água, e de acordo com outro estudo, divulgado pelo Journal of Cancer, a ingestão de líquidos à noite pode ocasionar noctúria, ou seja, idas frequentes ao banheiro no período da madrugada, que podem comprometer a saúde do sono. Nesse caso, consulte seu nutricionista para saber a recomendação dessa fruta na sua alimentação durante o período noturno.

Proteínas devem ser evitadas nos lanches noturnos

Mito. De acordo com o artigo do MIT Medical, a proteína é um macronutriente útil para se sentir saciado e satisfeito. Consequentemente, faz com que fiquemos menos propensos a invadir a cozinha depois de comer. Mas tome cuidado para não exagerar na quantidade. Como sugestões de lanche, o artigo indica tomar um iogurte com baixo teor de gordura ou consumir uma fatia de queijo cottage.

Comer mais tarde pode causar aumento de peso

Verdade. Uma pesquisa publicada no Penn Medicine News comparou dois perfis alimentares: pessoas que realizaram as refeições nos períodos da manhã e tarde daqueles que se alimentavam nos períodos da tarde e noite. Os cientistas concluíram que os indivíduos do segundo grupo tinham um maior aumento de peso, além de resultarem em perfis metabólicos negativos em comparação ao controle da insulina, da glicemia de jejum, do colesterol e do triglicerídeos.

Frutas devem ser evitadas como lanches noturnos

Mito. Apesar de o consumo de melancia à noite merecer atenção, um estudo de revisão publicado no Current Signal Transduction Therapy mostrou que a ingestão de alimentos funcionais pode promover o sono. Entre eles estão grãos integrais, nozes e algumas frutas, como a cereja e o kiwi, por exemplo. Porém, consulte seu nutricionista para saber quais frutas são indicadas para consumo no seu lanche da madrugada.

 

Este conteúdo não substitui a orientação de um especialista. Agende uma consulta com o nutricionista de sua confiança.

Referências bibliográficas:

Late-Night Eating. MIT Medical, 2017.

Lum T. et al. Effects of Fresh Watermelon Consumption on the Acute Satiety Response and Cardiometabolic Risk Factors in Overweight and Obese Adults. Nutrients, 2019.

Cui J. et al. Fluid intake-to-bed time, nocturia frequency and the risk of urothelial carcinoma of the bladder: a case-control study. Journal of Cancer, 2017.

Allison K. Timing Meals Later at Night Can Cause Weight Gain and Impair Fat Metabolism. Penn Medicine News, 2017.

Zeng Y. et al. Strategies of Functional Foods Promote Sleep in Human Being. Current Signal Transduction Therapy, 2014.

Leia também



Assine nossa newsletter: