fbpx


Mitos e verdades sobre o uso de suplemento de cafeína

Postado em 19 de agosto de 2019 | Autor: Redação Nutritotal

Misturar a substância com o whey protein pode ser um problema para a saúde

Bebidas que dão mais energia ao corpo, como o café, o chá preto, refrigerantes e energéticos, possuem uma substância em comum: a cafeína. E por conta disso, o suplemento de cafeína passou a ser usado por pessoas que treinam e buscam um resultado mais rápido e efetivo. Mas será que essa combinação entre suplementação e exercício é segura?

Um estudo feito na Victory University, na Austrália, analisou o uso de suplemento de cafeína em pó com exercícios de resistência, e apontou que a cafeína pode aumentar tanto a força máxima quanto a resistência muscular, mas que a indicação de uso sempre precisa do acompanhamento de um profissional de saúde.

Isso porque o suplemento de cafeína tem efeitos colaterais como um aumento agudo na pressão arterial. Além disso, na Austrália também, recentemente circulou uma notícia de que um jovem de 21 anos morreu ao misturar a cafeína com whey protein.

Para desvendar o que é mito e verdade a respeito do uso do suplemento de cafeína para quem pratica exercícios físicos, confira os esclarecimentos do nutricionista especializado em nutrição esportiva e fisiologia do exercício, Marcus Vinicius Quaresma.

Suplemento de cafeína: o que é verdade e o que não é sobre ele

Cada vez mais popular, muito se questiona se ele pode contribuir para o emagrecimento e o desempenho na academia, mas é importante ter cautela ao utilizá-lo.

Homem com roupas de ginástica colocando suplemento na mochila

O suplemento de cafeína não é indicado para todos e pode ter efeitos colaterais | Imagem: Shutterstock

A mistura de whey protein com cafeína pode trazer riscos à saúde

Verdade. O nutricionista Marcus Quaresma explica que trata-se de uma combinação inadequada e sem sentido. “O objetivo desses dois suplementos é completamente diferente. A cafeína reduz a percepção de cansaço, enquanto o whey protein (proteína do soro do leite) deve ser usado para ajustar a ingestão proteica total, sobretudo daqueles que não conseguem, por alguma razão, obter proteína por meio da dieta. Por isso, o ideal é não misturar as duas, para evitar exposição a riscos”, salienta.

Suplemento de cafeína emagrece

Mito. Marcus afirma que, embora a cafeína seja capaz de aumentar um fenômeno chamado lipólise (no qual acontece uma “queima” das gorduras no organismo), esse não é determinante para redução de gordura corporal. O que talvez possa acontecer é, indiretamente, pela redução da percepção de cansaço, a pessoa aumentar o nível de treinamento e, por conseguinte, seu gasto energético.

O suplemento de cafeína pode ser tomado por qualquer pessoa

Mito. Grande parte dos benefícios observados são obtidos por pessoas fisicamente ativas. Por isso, Marcus Quaresma diz que por ser uma substância frequentemente usada por atletas de alto desempenho, ela de fato pode aumentar o desempenho esportivo. Mas pessoas com hipertensão arterial sistêmica, problemas gástricos, crianças, gestantes e idosos devem ter cuidado com a dose diária de cafeína, principalmente se gostarem muito de café.

Pessoas com pressão alta, problemas gástricos, crianças, gestantes e idosos devem ter muito cuidado com a dose diária de cafeína ingerida, principalmente se gostarem muito de café

O suplemento de cafeína pode fazer mal

Verdade. O nutricionista explica que alguns dos efeitos colaterais mais descritos incluem o aumento da ansiedade, dores de cabeça, desconforto gástrico, tremedeiras, aumento da sudorese, irritabilidade e, em doses muito elevadas, até mesmo a morte.

Por fim, vale saber que suplementos comumente denominados de pré-treino ou termogênicos já possuem cafeína, e que o consumo dessas substâncias junto com o suplemento da cafeína em si pode ser perigoso pois há um risco de superdosagem.

 

Este conteúdo não substitui a orientação de um especialista. Agende uma consulta com o nutricionista de sua confiança.

Referências bibliográficas:

Marcus Vinicius Quaresma é nutricionista formado pelo Centro Universitário São Camilo, pós-graduado em Fisiologia do exercício aplicada à clínica pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), pós-graduado em Nutrição esportiva: bases fisiológicas, bioquímicas e moleculares pela Fapes-SP, mestre em Ciências pela Unifesp, doutorando pela Universidade de São Paulo (USP) e membro do grupo de estudos em Nutrição, Atividade Física e Processos de envelhecimento (USP).

Grgic J. et al. The Influence of Caffeine Supplementation on Resistance Exercise: A Review. Victoria University, 2019.

-

Assine nossa newsletter: